Home > Carreira Profissional > Como ser o melhor candidato a um escritório de Arquitetura?

Como ser o melhor candidato a um escritório de Arquitetura?

///
Comments are Off

Conseguir o seu primeiro emprego sendo candidato a uma vaga em escritório de arquitetura pode parecer bastante desanimador no começo. Na verdade, conseguir qualquer trabalho nesta área pode ser difícil.

Devagar, o nosso Brasil mostra que o mercado está reanimando, mas mesmo assim ainda há muita concorrência. Tenho muitos amigos que trabalham com recrutamento de novos arquitetos para seus escritórios e com certeza deve existir um monte de currículos em cima de suas mesas. É difícil peneirar todos eles, mas sempre existem candidatos que se destacam.

Disputando uma vaga em escritório de arquitetura

Se você  dominar a “tríplice do profissional de Arquitetura”, você poderá aumentar as suas chances de não só disputar uma vaga em escritório de arquitetura e seu primeiro emprego, mas também manter-se empregado e se qualificando em toda a sua carreira.

Sobre a tríplice

Existem 3 pilares que precisam estar afiados para quem almeja trabalhar em qualquer tipo de escritório de Arquitetura. O candidato ideal precisaria ter os 3, mas pelo menos 2 deles são necessários. A melhor coisa a se fazer para conseguir seu emprego na área é mostrar de forma bem clara estes pilares.Destaque pelo menos 2 destes pilares e já estará em 50% com o pé no emprego:

candidato-arquiteto

Em suma, há três coisas que se procura em um potencial candidato a um escritório de arquitetura: personalidade, capacidade e experiência. Eu entendo que cada um é cada um e que cada pessoa terá funções diferentes para a equipe, então se olharmos para um candidato que tem duas destas três funções já seria um bom começo, pois é muito difícil achar e esperar que apareça alguém com os três pilares.

É muito importante também observar o tipo de candidato inicial que estão a procura. Se estão querendo contratar um estagiário, entende-se que a experiência não exista e por isso foca-se em achar alguém com grande personalidade e talento. Se estão atrás de um profissional maduro para o escritório, então o foco é a experiência e capacidade.

Personalidade

A personalidade está diretamente ligada em como o candidato vai se afinar com a personalidade geral da empresa. Será que você trabalhará bem numa equipe? Estará disposto a ajudar os outros empregados? Estas são questões importantes quando um escritório vai colocar você em contato com a sua equipe, pois desta forma “oleada” todo mundo tem a ganhar.

Capacidade

Existem muitos profissionais que através de muito estudo e trabalho foram capazes de produzir um projeto maravilhoso, e existem profissionais que fazem isso de maneira natural, sem esforço. Algumas pessoas já nascem com a capacidade de projetar ou com a capacidade de atender bem os clientes, ou ambas.

Estes são os profissionais que, independentemente de quanto tempo eles já estão na área, podemos simplesmente dizer que eles tem o dom nato para a vaga. Qual é o nível da sua capacidade? O escritório necessita deste tipo de candidato?

O que já comprovamos, e isso vem de anos, é que os escritórios dão preferencia aos profissionais pró ativos quando o assunto é sobre os cursos livres de arquitetura existentes no mercado.

É muito mais rápido e ágil, passar os ensinamentos arquitetônicos para estudantes que já dominam as ferramentas de desenho como o Autocad e de visualização como o Sketchup ou Vray, do que ficar meses ensinando os candidatos antes de entrarem de fato nos trabalhos do escritório.

Experiência

Nada substitui a experiência. Ao longo de sua carreira em arquitetura você vai aprender muito e, na maioria das vezes, a única maneira de aprender e afinar o seu talento é ter acumulado experiência. Como arquitetos estamos constantemente aprendendo e esperamos que os nossos colegas de escritório vejam isso da mesma maneira.

Garantir uma experiência real através de seus estágios é provar que você aprendeu e já ganhou um knowhow. Isso não é algo que você vai ganhar de imediato, mas ela virá com o tempo, desde que você entenda e aceite que não sabe tudo, porém está muito animado para aprender.

Apresentando suas armas

Existem três fatores que se enquadram no método em que um empregador pode determinar se você é bom ou não para a empresa: o currículo, o portfólio e a entrevista.

No seu currículo deve constar a sua formação e experiência profissional, de modo que os ajudará a determinar a sua experiência, enquanto o seu portfólio vai mostrar todas as suas capacidades e habilidades, incluindo as ferramentas que domina como Autocad, Sketchup, etc.

É muito difícil determinar a sua personalidade com apenas uma entrevista, tanto para o candidato, quanto para quem contrata. Uma maneira de contornar isso é ter um um link de site ou um blog pessoal, ou até mesmo uma fanpage que diz mais sobre você como profissional que pode ser oferecido ao escritório de arquitetura.

O empregador poderá sempre usar o Google, com o seu nome e dados, para certificar-se que o que você diz ser, de fato é.  É muito comum observar candidatos que, em suas redes sociais, como Twitter, falam muito mal das suas empresas passadas ou como reclamam da vida, por exemplo.

Dicas finais

O seu primeiro emprego na área de arquitetura ou como ela vai continuar desenvolvendo, bem ou não, depende de quanto você fornece de valor para a empresa. Melhorando os três pilares descritos acima, você pode garantir sempre que é a melhor pessoa para o trabalho e vai continuar sendo em toda a sua carreira.

Então, onde você se encaixa no trio? O que você precisa fazer para melhorar as características de cada pilar?

Deixe-me saber nos comentários e muito sucesso!