Tudo o que você precisa saber sobre a Planta de Situação em Arquitetura.

A planta de situação em arquitetura é um desenho técnico que representa a localização do edifício ou estrutura em relação aos seus arredores, incluindo as informações sobre as fronteiras da propriedade, ruas, caminhos, corpos d’água, entre outros elementos relevantes.

É uma ferramenta importante na fase de planejamento de um projeto, pois permite visualizar a relação do edifício com seu entorno e tomar decisões informadas sobre a localização e orientação da construção.

A planta de situação é um desenho técnico que representa a localização do imóvel em relação ao seu entorno, incluindo ruas, edifícios, árvores, etc.

———— PUBLICIDADE ————

É uma ferramenta fundamental para o projeto arquitetônico, pois permite ao arquiteto ter uma visão completa do local e avaliar as condições do terreno, a incidência solar, as vistas e outros fatores importantes para a concepção do projeto.

O que é uma Planta de Situação?

Uma planta de situação é um desenho técnico que representa a localização do imóvel em relação ao seu entorno.

———— PUBLICIDADE ————

É um recurso importante para o projeto arquitetônico, pois permite ao arquiteto avaliar as condições do terreno, a incidência solar, as vistas, a topografia e outros fatores relevantes para o projeto.

Além disso, a planta de situação também é utilizada para regularização junto aos órgãos competentes, como prefeituras e concessionárias de serviços públicos.

Como é feita a Planta de Situação?

A planta de situação é feita a partir de medições no terreno, com o uso de teodolito, nível de bolha ou GPS.

———— PUBLICIDADE ————

Estas medições são registradas em planilhas e, posteriormente, são representadas em desenho técnico.

É importante que a planta de situação seja feita por profissional capacitado, pois sua precisão é fundamental para o sucesso do projeto.

Quais informações devem constar na Planta de Situação?

Na planta de situação devem constar informações como: localização do imóvel, dimensões do terreno, posição da fachada, incidência solar, entre outros.

———— PUBLICIDADE ————

Além disso, deve-se registrar todas as edificações e obstáculos existentes no entorno, como muros, árvores e ruas, para que se tenha uma visão completa do local.

Planta de situação — Como desenvolver para o seu projeto?

Como desenvolver plantas de situação para o seu projeto de prefeitura?

Em um projeto de prefeitura, quando executamos as plantas de situação, somos obrigados a indicar a orientação do terreno e, consequentemente, a da construção.

As plantas de situação deve conter:

  • a)    Dimensões do terreno – testada, profundidade e linha de fundos;
  • b)   Afastamentos frontal e laterais, recuo ou investidura.
  • c)   Linhas de contorno das construções existentes em lotes contíguos e sua numeração; se não houver numeração, assina-se a distância ao prédio ou à esquina mais próxima;
  • d)      Dimensões do passeio e do logradouro;
  • e)      Orientação.


planta de situação

                                          Exemplo de planta de situação ou de localização.

Aprenda a desenvolver em seu projeto prefeitura de maneira profissional!

Livro Projeto Prefeitura
Adquire o seu hoje mesmo: https://amzn.to/3JGvFUy

Podemos observar na figura que, sendo o terreno de pequenas dimensões e já tendo sido escolhido pelo proprietário, a procura de uma orientação adequada para construção, bem como a localização da residência no terreno e dos compartimentos na residência, torna-se difícil e quase impossível.

A localização da residência no terreno depende:

  • a) Da topografia do terreno;
  • b)  Do gosto dos futuros ocupantes;
  • c) Da zona onde se encontra o terreno e, consequentemente, das exigências e está sujeito.

Um terreno em declive determina muitas vezes a localização da construção nas partes mal elevadas de modo que os moradores desfrutem do panorama.

Analisando o gosto dos ocupantes, somos muitas vezes levados a soluções que fogem a argumentos de ordem técnicas, e também não podemos afastar a hipótese da escolha do local a ser feita arbitrariamente pelo proprietário.

Quanto às exigências, estas quase sempre se relacionam a afastamentos mínimos obrigatórios e afastamentos laterais que concorrem para uma determinada localização da construção.

A orientação dos compartimentos de finalidade a que servem.

Os dormitórios que são compartimentos de permanência prolongada noturna, necessitam de boa orientação solar.

O sol da manhã é sempre mais tolerado que o sol ta tarde.

Os dormitórios devem, pois, de preferência, estar voltado para nascente.

Outros fatores podem influir na sua localização. Pode haver necessidade de situá-los na parte dos fundos da casa em rua de trânsito intenso ou de localizá-lo em função de um panorama que merece ser desfrutado.

O quadrante NE não é de todo desaconselhado para os dormitórios.

Para nossa latitude e clima, o ideal, no entanto, é o compartilhamento possuir suas aberturas de iluminação e ventilação abertas para o ponto cardeal Sul.

Planta de situação – Como desenvolver para o seu projeto?

Concluímos que o fator mais importante na orientação é a insolação, mas a insolação depende da latitude do lugar, das estações do ano, etc.

Outros fatures, tais como clima e aeração, contribuem para a escolha de uma orientação adequada.

Varandas, árvores, brise-soleils podem melhorar ou mesmo resolver em certos casos uma insolação incômoda.

Os compartimentos de permanência transitória não necessitam de estudos acurados em sua orientação, podendo mesmo ser orientados até para o quadrante Norte e o Oeste, sendo de fato os mais inconvenientes no que diz respeito à insolação das fechadas e interiores para nossa latitude (23°52’).

As aberturas nos compartimentos deverão ser escolhidas de modo a obter-se a melhor insolação possível, permitindo boa aeração e vista para exterior.

YouTube video

Conclusão:

A planta de situação é uma ferramenta fundamental para o projeto arquitetônico, pois permite ao arquiteto ter uma visão completa e detalhada da localização do imóvel em relação ao entorno.

É importante que a planta de situação seja feita por profissional capacitado e que contemple todas as informações relevantes, como dimensões do terreno, incidência solar, entre outras.

Além disso, a planta de situação também é importante para a regularização junto aos órgãos competentes, garantindo assim a viabilidade do projeto.

Em resumo, a planta de situação é uma ferramenta imprescindível para garantir o sucesso de um projeto arquitetônico.

E aí, gostou do artigo sobre planta de situação — Como desenvolver para o seu projeto?

Então deslize a tela para baixo e confira mais dicas como esta e não se esqueça de compartilhar com os amigos!

Quer mais dicas sobre o mundo da Arquitetura e Decoração? Então decore fácil sem mistérios, confira alguns dos nossos artigos em:

 

YouTube video
Espero que este artigo tenha ajudado você! Então deslize a tela para baixo e confira mais dicas como esta e não se esqueça de compartilhar com os amigos! Conheça e se inscreva para receber dicas em nosso Facebook e em nosso canal do YouTube. Quer mais dicas sobre o mundo da arquitetura e Decoração, então confira alguns dos nossos artigos em:
Luciana Paixão
Luciana Paixãohttps://www.aarquiteta.com.br
Luciana Paixão, arquiteta e instrutora renomada, autora do "Guia Abrangente para Aprovação de Projetos de Prefeituras", é reconhecida desde 2013 no campo da arquitetura. Destacada como Mente Influente pela Revista "Negócios da Comunicação" e premiada por seu trabalho em mídias sociais, Luciana acumula mais de 400.000 seguidores, consolidando sua posição de liderança no setor.