Home > Design de Interiores > Usar Pendente, Lustre ou Luminária? Quais as diferenças?

Usar Pendente, Lustre ou Luminária? Quais as diferenças?

/
09 mar 2018
//

Existem muitos fatores que influenciam na iluminação de uma casa. Para que você possa escolher a iluminação correta para cada tipo de ambiente será preciso que esteja atento à regras, dicas úteis e essenciais e ainda uma série de técnicas e conhecimentos específicos, com o objetivo de fazer com que a iluminação do projeto de ambiente seja aproveitada ao máximo e ainda bastante eficaz em cada especialidade das repartições.

Dentre os tipos de iluminação artificial comumente recorridos, podemos encontrar os Lustres, as Luminárias e os Pendentes. Cada um deles tem suas exclusividades, formas de aplicação e também destinação adequada. Você sabe diferenciá-los? Entende qual a importância de conseguir distribuição adequadamente a iluminação de um projeto de ambiente? Sabe em que situações deve aplicar os lustres, pendentes e luminárias?

Se ainda não sabe, não precisa se preocupar!

Preparamos para você um material completinho cheio de informações a respeito da diferenciação e características destes tipos de iluminação, muito recorrentes pelos designers de interiores, e prometemos tirar boa parte de suas dúvidas a respeito.

Iluminação de um ambiente

A iluminação de um ambiente não aparece do acaso, todo e qualquer plano de luminosidade deve ser bem planejado antes de sua execução. Uma das primeiras coisas que você deve conhecer é que cada compartimento deve receber um tipo de luz em especial, e ele deve respeitar os parâmetros estabelecidos, a fim de se ter um maior aproveitamento da luz natural, maior conforto, entre muitos outros aspectos.

Função em cada ambiente

A função de cada ambiente e ainda a relação que o usuário dele estabelece deve ser levada em conta no planejamento de um plano de iluminação. O posicionamento das lâmpadas deve favorecer o ambiente e ainda ser funcional, como também as suas características, estilo e modelo.

O que deve ter em mente é que o produto deve atender as necessidades do ambiente ao mesmo passo que o deixa mais agradável, confortável e com uma estética favorável.

A iluminação de uma cozinha, por exemplo, precisa ser mais intensa, uma vez que neste ambiente ocorre a preparação de comidas e há a necessidade de se conseguir enxergar bem cada propriedade dos alimentos ali trabalhados.

Já na sala de estar o efeito ideal de lâmpada deve ser aquele que dá uma aparência amarelada ao ambiente, fornecendo uma atmosfera agradável e aconchegante. O ideal neste último caso é que se distribua bem as fontes de luz e que elas sejam luminárias suspensas, para um maior aproveitamento.

Em dormitórios

No quarto há a necessidade de uma luz uniforme e indireta, a fim de conferir um melhor resultado. No entanto é bom lembrar que não é só identificar o tipo de iluminação correta, há também a precisão de saber qual a melhor forma de distribuí-la no ambiente em questão.

No caso do quarto você deve adequar as fontes de luz com as possíveis atividades que podem vir a ser realizadas no local, como leitura, assistir televisão, namoro, troca de roupa, entre muitas outras coisas.

Quando se fala nesse leque de possibilidades de atividades que podem ser realizadas em um quarto é bem comum que você, profissional, fique confuso sobre qual tipo de iluminação escolher, afinal cada ação pede uma frequência de iluminação diferente.

Uso do Dimmer

Muitos arquitetos e profissionais da área estão fazendo uso de um recurso chamado dimerização, onde há a possibilidade de um controle da intensidade da lâmpada no ambiente, que pode ser feita pelo próprio usuário.

Já em um escritório você deve pensar em focar a intensidade da luz onde a atenção do usuário deve ser voltada, de acordo com as atividades realizadas, como por exemplo em estantes de livros, na mesa de trabalho e ainda em algum espaço destinado para o recolhimento de materiais usuais.

Mas cuidado para não usar lâmpadas que ofusquem muito em determinados pontos, como na reflexão de telas de computadores, que vão deixar a visão de quem foca no aparelho irritada com mais facilidade.

E por aí vai, salas de jantar devem ter iluminação mais diversificada e depende da opinião do seu cliente, já os banheiros devem ser ambientes com iluminação uniforme e intensa. Os jardins por sua vez, não precisam de tanta iluminação assim, basta algo mais sutil e tudo estará resolvido.

Dicas extras

Nada de escolher lâmpadas demais, elas emitem calor com facilidade. Devem ser bem distribuídas e ainda na quantidade correta para o projeto, levando em conta opções que são mais econômicas. A cor das paredes também vai influenciar na iluminação e temperatura do ambiente. Sendo assim aposte em cores que combinem com a iluminação, um azul para lâmpadas mais amareladas, cores claras para filtros coloridos, etc.

 

 

Qual a diferença entre lustres, pendentes e luminárias?

Lustres

A grande dúvida. Pendente? Lustre? Ou luminária? Quais as dife

É composta por vários braços (ramificações ou aranhas para diversas lâmpadas ou velas) e suspensos no teto. As opções de lustres vão desde peças de metais pesados a cristais. Existem lustres rústicos, modernos e artesanais.

A escolha de lustre é feita a partir de cada ambiente: lustre para sala de estar, lustre para cozinha, lustre para dormitório e assim sucessivamente.

Os lustres são um tipo de iluminação muito recorrente pelos profissionais que trabalham com a área em questão. Em características físicas ele é um produto composto por vários braços, no caso a ramificação onde se encontram as lâmpadas.

Eles podem servir como um plano de iluminação principal, mas também podem ser objetos decorativos. Os lustres estão presentes nas mais variadas formas, sejam eles feitos de materiais valiosos e importados, como peças antigas de metais pesados ou cristais raros até formatos de vidro mais simples que conferem efeitos ótimos, e que também decoram muito bem!

Eles devem ser peças que dialoguem com o ambiente em tamanho e iluminação, podendo ser usados em:

  • Salas de jantar;
  • Halls de entrada;
  • Salas de estar;
  • Corredores amplos;
  • Etc.

Pendentes

Pendetes

Suspenso, pendurado. Cada uma das superfícies contínuas e curvas, que estabelecem ligação entre a superfície. Podem ser usados em todos ambientes de casas e escritórios.

Os pendentes são objetos mais voltados a decoração, no entanto não deixam de conferir iluminação ao ambiente e precisam sim serem pensados estrategicamente antes da implantação no projeto.

Eles são geralmente em longos fios com a fonte de luz na ponta inferior, aproximando-a dos pontos que carecem do recurso. São encontrados em várias texturas, formatos e tamanhos, podem ser rústicos, despojados, neutros, modernos, sofisticados, coloridos, entre outros.

São bem charmosos e compõem a decoração de diversos locais, como:

  • Bancadas;
  • Mesas de refeição ou não;
  • Mezaninos;
  • Laterais de cama;
  • Bancadas;
  • Etc.

Luminárias

As luminárias estão dispostas em categorias:

Articulada

Pode ser de mesa ou de chão, respectivamente o abajur e o pedestal. Elas podem ser usadas para iluminar lugares menores (mesa), como cabeceiras e locais de trabalho, como também para decoração e leitura (chão), salas de estar, quartos. Ainda há a opção de luminárias de chão para casa e jardim, que são em outros formatos menores e simplificados.

Arandela

São as luminárias de parede, usadas para decorar corredores, halls e ambientes de paisagem.

Sobrepor

São instaladas de forma bem exposta em paredes e tetos, iluminando o ambiente inteiro. Existem aquelas que se direcionam para locais diferenciados (spots), as que ficam suspensas no teto (pendentes) e ainda as que ficam rentes ao forro (plafons).

Embutir

Ela parece com a luminária de sobrepor, mas esta no caso fica mais escondida na hora da instalação, tendo efeito mais decorativo e deixando o ambiente aconchegante. Podem ser instaladas nos locais de preferência do cliente, como jardins, sacadas, etc.

Contrate sempre um especialista para escolha destes itens, pois o bom gosto precisa estar em harmonia com cada ambiente!

Você também pode gostar de
Black Friday Cursos para Arquitetura e Urbanismo
Como projetar dormitórios adaptados para Idosos
Como calcular tijolos por metro quadrado
Como calcular a quantidade de telhas para um telhado

Deixe um Comentário