Lina Bo Bardi – Vida e obra da Arquiteta.

Lina Bo Bardi foi uma arquiteta e designer de mobiliário italiana naturalizada brasileira, conhecida por sua contribuição significativa para a arquitetura moderna no Brasil.

Nascida em 5 de dezembro de 1914, em Roma, Itália, Bo Bardi imigrou para o Brasil em 1946, após se casar com o crítico de arte italiano Pietro Maria Bardi.

Desde então, tornou-se uma figura proeminente no campo da arquitetura no Brasil, com projetos influentes e inovadores que ainda são admirados e estudados hoje.

———— PUBLICIDADE ————

Primeiros anos de vida e error

Após concluir seus estudos, Bo Bardi trabalhou como jornalista para várias publicações de arquitetura e design na Itália antes de se mudar para São Paulo, Brasil, com seu marido em 1946.

Depois de concluir seus estudos de arquitetura na Universidade de Florença, Bo Bardi mudou-se para Milão, onde trabalhou como jornalista e escritora para várias revistas de arte e design.

———— PUBLICIDADE ————

Durante esse período, ela também desenvolveu sua paixão pela arquitetura modernista e pela arte popular brasileira.

Em 1946, Bo Bardi mudou-se para o Brasil, onde começou sua carreira como arquiteta. Ela se tornou conhecida por suas obras inovadoras e pelo seu compromisso com a valorização da cultura e da arte popular brasileira em suas criações.

Entre suas obras mais famosas estão o Teatro Oficina, o Museu de Arte de São Paulo (MASP) e a Casa de Vidro, que hoje é considerada um marco da arquitetura modernista brasileira.

———— PUBLICIDADE ————

Carreira no Brasil

Após chegar ao Brasil, Bo Bardi rapidamente se estabeleceu como uma das arquitetas mais importantes do país. Ela começou a trabalhar como crítica de arte para a revista “O Cruzeiro” e, posteriormente, abriu seu próprio escritório de arquitetura em 1951.

Seus projetos incluem a Casa de Vidro, construída em São Paulo em 1951, que é considerada uma das obras-primas da arquitetura moderna no Brasil. A Casa de Vidro é conhecida por sua fachada totalmente envidraçada, que permite que a luz natural fluia livremente para dentro do edifício, criando um ambiente agradável e acolhedor.

Breve História da Arquitetura: Um guia de bolso com os principais estilos, elementos e materiais
Arquiteto empreendedor: O único livro para profissionais construírem negócios inovadores e lucrativos
Manual do Arquiteto Descalço
Arte de projetar em arquitetura
Breve História da Arquitetura: Um guia de bolso com os principais estilos, elementos e materiais
Arquiteto empreendedor: O único livro para profissionais construírem negócios inovadores e lucrativos
Manual do Arquiteto Descalço
Arte de projetar em arquitetura
-
-
-
-
Breve História da Arquitetura: Um guia de bolso com os principais estilos, elementos e materiais
Breve História da Arquitetura: Um guia de bolso com os principais estilos, elementos e materiais
-
Arquiteto empreendedor: O único livro para profissionais construírem negócios inovadores e lucrativos
Arquiteto empreendedor: O único livro para profissionais construírem negócios inovadores e lucrativos
-
Manual do Arquiteto Descalço
Manual do Arquiteto Descalço
-
Arte de projetar em arquitetura
Arte de projetar em arquitetura
-

Outra obra notável de Bo Bardi é o Museu de Arte de São Paulo (MASP), projetado em 1968. O MASP é conhecido por sua estrutura única, com duas grandes vigas de vidro que sustentam o edifício e permitem que as obras de arte sejam exibidas de maneira inovadora.

———— PUBLICIDADE ————

Além de seus projetos de arquitetura, Bo Bardi também é conhecida por sua contribuição para o design de mobiliário. Ela projetou móveis e objetos de design para acompanhar seus projetos de arquitetura, buscando sempre criar ambientes integrados e harmônicos.

Estilo e influência

O estilo de Bo Bardi é caracterizado por sua abordagem humanista e social da arquitetura. Ela acreditava que a arquitetura deveria ser acessível e relevante para todas as pessoas, independentemente de sua classe social ou cultura.

Além disso, Bo Bardi valorizava a preservação da cultura e da história, e muitas vezes incorporava elementos regionais e locais em seus projetos. Ela também era conhecida por sua abordagem experimental e inovadora, que resultou em soluções criativas e impactantes para os desafios arquitetônicos.

A influência de Bo Bardi continua até hoje, e suas obras são admiradas por arquitetos e designers em todo o mundo. Seu legado é lembrado como uma contribuição importante para a arquitetura moderna no Brasil e como uma celebração da criatividade e da inova

Documentário de Lina Bo Bardi:

Lina Bo Bardi foi uma mulher corajosa e perspicaz, e seu legado como arquiteta e intelectual pública é notável. Em 2021 foi homenageada com o Leão de Ouro Especial da Bienal de Veneza, mas sua odisseia pessoal é relativamente pouco conhecida

Lina Bo Bardi:

Lina formou-se em arquitetura pela Universidade de Roma em 1939, onde estudou com arquitetos como Marcello Piacentini e Gustavo Giovannoni.

Após se formar, ela se mudou para Milão, começou a trabalhar com o arquiteto Carlo Pagani e iniciou seu jornalismo de ‘design’.

Ela também colaborou com o Arquiteto e ‘designer’ Gio Ponti e trabalhou com ele na revista Lo Stile, além de escrever para várias outras publicações de ‘design’ italianas.

Em 1944, tornou-se vice-diretora da Domus (revista fundada por Ponty em 1928) e ocupou o cargo até 1945.

Em 1945, a Domus encomendou a Bo, Pagani e o fotógrafo Federico Patellani uma viagem pela Itália para documentar a destruição da Segunda Guerra Mundial.

Mais tarde, no mesmo ano, ela publicou revistas de curta duração A-Attualità, Architettura, Abitazione e Arte em colaboração com Pagani e o crítico de arte Bruno Zevi, que publicou suas descobertas e discutiu ideias para a reconstrução da Itália após a guerra.

Mas tudo isso é apenas um pouco de sua vida, já que a Arquiteta tem muito mais coisas a conta.

Hoje, 103 anos após seu nascimento, Lina ainda representa um marco importante para a cultura brasileira e não apenas por conta do MASP.

Vida e trabalho de Lina Bo Bardi:

Em 1946 Casou-se com Pietro Maria Bardi, diretor, ‘marchand’ e crítico de galeria de arte.

Logo em seguida, o casal se mudou para o Brasil, e o marido dela foi convidado pelo jornalista e magnata da mídia Assis Chateaubriand para ajudar a criar e administrar o Museu de Arte de São Paulo (MASP), o primeiro museu de arte moderna de coleção e exposição do Brasil.

Para a primeira iteração da instituição, a instituição foi inaugurada em 1947 em uma parte do prédio onde a Chateaubriand Company estava localizada, e Bobadi projetou o interior e os acessórios do museu.

Ela desenvolveu um sistema inovador para pendurar pinturas na parede. (Seu design foi rejeitado na década de 1990 e substituído por um sistema de suspensão de parede tradicional.)

Ela também projetou cadeiras dobráveis ​​empilháveis ​​elaboradas de madeira Jacarandá e couro brasileiro para palestras e eventos.

Posteriormente, fez a curadoria de uma exposição sobre a história do design de cadeiras no MASP.

Obras de Lina Bo Bardi:

Assim, separamos 10 curiosidades sobre sua vida e obra neste artigo, que você acompanha a seguir:

Arquiteta do Masp:

Muito conhecida por ser a arquiteta do masp. O emblemático edifício do museu de arte de São Paulo.  Lina Bo nos deixou, mas sua obra ficará para sempre!

1 — O vão do MASP não veio à toa:

Lina Bo Bardi - 10 curiosidades sobre obra e vida!
Lina Bo Bardi – 10 curiosidades sobre obra e vida!

Sua obra mais conhecida não tem o vão livre apenas por inspiração. Havia uma necessidade imposta a lina bo Bardi.

O terreno do museu foi doado a Prefeitura de São Paulo, mas nada poderia tampar a paisagem da Avenida Nove de julho, desta forma a construção de um edifício, mesmo que para abrigar um museu, era inapropriada.

Na tentativa de contornar a situação, o projeto apresentava um grande vão, com a construção em cima o que deixaria a vista livre.

Assim, a profissional conseguiu respeitar as exigências dos doadores e entregar uma obra linda para a cidade.

2 — Lina Bo Bardi foi comunista?

A arquiteta sofreu muito com a guerra, tanto que teve seu escritório, que já tinha certa notoriedade na época, bombardeado. Algo que mais tarde motivou-a vir para o Brasil.

No entanto, ela foi ativa na Segunda Guerra, não só como arquiteta.

Em 1943 ela integra o Partido Comunista italiano e acaba participando a resistência à invasão alemã em seu país.

3 — SESC Pompeia:

Lina Bo Bardi - 10 curiosidades sobre obra e vida!
Lina Bo Bardi – 10 curiosidades sobre obra e vida!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esse é outro marco na carreira da arquiteta Lina bo Bardi. O Sesc foi projetado em 1970 por Lina, uma de suas obras mais paradigmáticas.

Ele é uma referência muito marcante a história da arquitetura brasileira, como um marco da segunda metade do século XX.

Inaugurado em 1982, na Vila Pompeia, Zona Oeste de São Paulo, o Sesc foi projeto a partir de uma antiga fábrica, usada como base para a construção do edifício.

Lina incorporou características da arquitetura americana e brasileira, o projeto acabou muito moderno e revolucionou as construções da época.

4 — Casa de Vidro:

Lina Bo Bardi - Vida e obra da Arquiteta.
Sugestão de livro: Casa de Vidro.

Em 1950, Bo Bardi e seu marido fundaram a revista Habitat e atuaram como editores da revista até 1953.

Nesse período, foi a revista de arquitetura mais influente do Brasil.

Tornou-se cidadã brasileira (1951), abriu o primeiro curso de desenho industrial do país no Instituto de Arte Contemporânea (exceto o MASP ampliado) e forneceu uma vidraça modernista Le Corbusier para ela e seu marido Design (ou vidraça), localizado no bairro do Morumbi em São Paulo.

A casa de vidro é construída sobre uma colina e, ao longo do tempo, está totalmente integrada na paisagem.

O cômodo principal que fica na frente da casa se estende até a encosta e é erguido e apoiado em finas palafitas.

Em 1951, ela também projetou seus móveis mais famosos Bardi’s Bowl, que é uma cadeira ajustável em forma de tigela hemisférica apoiada em um berço de aço.

5 — Centro histórico de Salvador

Lina Bo Bardi - Vida e obra da Arquiteta.

No final da década de 1950, Bo Bardi começou a morar e trabalhar em Salvador, uma cidade pobre, mas culturalmente rica do estado da Bahia.

Em 1958, deu várias palestras na Faculdade de Belas Artes da Universidade da Bahia e, em 1959, foi convidada a fundar e operar o Museu de Arte Moderna da Bahia.

Optou por albergar o museu no Solar do Unhão, outrora fábrica de sal e parte de uma rede de edifícios históricos à beira-mar que restaurou em 1963.

Bo Bardi integrou um museu de pop art e uma escola de arte ao Museu de Arte Moderna, todos sediados em Unnhão.

No entanto, a turbulência política a levou a deixar a Bahia em 1964. Seu posterior retorno a São Paulo marcou o início de um longo período de repressão no Brasil sob a ditadura militar, que durou até 1985.

Durante este período, Bo Bardi foi curador de exposições e trabalhou em teatros, desenhando cenários e costumes para algumas obras, especialmente o Im 1969.

6 — Além da Arquitetura:

Lina Bo Bardi - Vida e obra da Arquiteta.

Lina ainda produziu obras fora do campo da arquitetura. Ela foi ativa no cinema, ares plásticas, cenografia e para o teatro, além de projetar desenhos para mobiliário.

Como curadora participou de diversas exposições, inclusive algumas do MASP.

7 — Projetos públicos:

Lina Bo Bardi - Vida e obra da Arquiteta.

A Arquiteta foi bastante envolvida em obras públicas, voltadas para a construção de teatros, espaços de cultura e lazer, como é o caso do Sesc Pompeia.

Sua obra não ficou restrita apenas a São Paulo, já que ela foi responsável pelo projeto do Museu de Arte Moderna da Bahia e a Casa da Cultura de Pernambuco, além da Igreja do Espírito do Santo do Cerrado, em Minas Gerais. Ainda na capital paulista, ficou à frente da reforma do Palácio das Indústrias, mas acabou não concluindo a obra.

8 — Seu estilo livre:

Ela é considerada uma das arquitetas de mais expressão no século XX, com uma forte influência a cultura popular, que acabava moldando muitos de seus projetos.

O estilo de Lina bo Bardi empregava a ideia de espaços inacabados, que poderiam ser facilmente aderidos para a ocupação popular e presença humana.

9 — A revista:

Lina Bo Bardi - Vida e obra da Arquiteta.

Ainda na Itália, Lina fundou junto ao colega Bruno Zevi, também arquiteto, a revista Cultura dela vita, um periódico semanal. Foi nessa mesma época, em 1943 que ela integrou o Partido Comunista da Itália.

10 — Realização de um sonho:

Lina Bo Bardi - Vida e obra da Arquiteta.

O sonho da Arquiteta era terminar sua vida trabalhando, tanto que ela manteve uma produção ativa até o fim de sua vida.

Ela faleceu em 1992, na cidade de São Paulo onde viveu desde sua chegada ao Brasil, realizando esse sonho curioso. A reforma da Prefeitura de São Paulo (Palácio das Indústrias) foi incumbida-lhe, mas Lina não chegou a concluir a obra e deixou o projeto inacabado, por conta de sua morte.

Sua vida e obra foram encerradas aos 77 anos e ela morreu de causas naturais, trabalhando como desejava.

Legado de Lina:

Lina Bo Bardi é reconhecida como uma das arquitetas femininas mais prolíficas do século XX, embora tardiamente.

Em meados da década de 1980, em colaboração com os arquitetos André Vainer e Marcelo Carvalho Ferraz, além da casa de vidro, também projetou serviços para o Instituto Lina Bo e PM Bardi (antigo Instituto Quadrante).

Local onde ficavam os arquivos de Bardis estão armazenados e dedicados aos brasileiros, arte e arquitetura Pesquisa e exposição.

Lina:

Em 2012, Bo Bardi comemorou seu 100.º aniversário com o lançamento de uma edição limitada da série bowl chair, uma grande retrospectiva organizada pelo British Council em Londres e a publicação de monografias acadêmicas cobrindo-a para celebrar sua carreira.

Ela recebeu postumamente o Prêmio Leão de Ouro pelo conjunto de sua obra na Bienal de Veneza em 2021, tornando-se a primeira mulher a receber essa homenagem por sua arquitetura.

E aí, gostou do artigo sobre Lina Bo Bardi!?

Então deslize a tela para baixo e confira mais dicas como esta e não se esqueça de compartilhar com os amigos!

Quer mais dicas sobre o mundo da Arquitetura e Decoração, então confira alguns dos nossos artigos em:

Ultimo update em 2024-04-17 at 22:21 / links de afiados / Imagens da API de publicidade de produtos da Amazon.

YouTube video
Espero que este artigo tenha ajudado você! Então deslize a tela para baixo e confira mais dicas como esta e não se esqueça de compartilhar com os amigos! Conheça e se inscreva para receber dicas em nosso Facebook e em nosso canal do YouTube. Quer mais dicas sobre o mundo da arquitetura e Decoração, então confira alguns dos nossos artigos em:
Luciana Paixão
Luciana Paixãohttps://www.aarquiteta.com.br
Luciana Paixão, arquiteta e instrutora renomada, autora do "Guia Abrangente para Aprovação de Projetos de Prefeituras", é reconhecida desde 2013 no campo da arquitetura. Destacada como Mente Influente pela Revista "Negócios da Comunicação" e premiada por seu trabalho em mídias sociais, Luciana acumula mais de 400.000 seguidores, consolidando sua posição de liderança no setor.