Home > Viagens > Quero viajar ao exterior – Por onde começar?

Quero viajar ao exterior – Por onde começar?

///
Comments are Off

Viajar ao exterior: Dicas de como realizar sua primeira viagem.

No artigo anterior falei sobre a importância do estudante de arquitetura viajar ao exterior e de conhecer lugares além dos livros.

Se você gostou desse artigo, e se interessou por saber mais como se preparar para viajar ao exterior, eu preparei algumas dicas para quem não tem ideia por onde começar.

Sair do nosso país de origem muitas vezes já nos causa uma certa insegurança, principalmente nos dias de hoje com tantos acontecimentos, mas se você se preparar e procurar se informar bastante, a insegurança, na medida do possível, vai ficando cada vez menor.

Escolhendo o destino

Decidiu viajar ao exterior? Agora só precisa escolher o lugar no mundo que gostaria de visitar. Eu sugiro que você já vá estudando tudo sobre o país a ser visitado, os pontos mais interessantes para se conhecer, como são, como chegar a esses lugares, quanto custa o acesso a eles, as entradas aos museus, etc. Faça uma especulação básica sobre o roteiro e o tempo necessário para fazer tudo, e depois de decidido o destino e o tempo de viagem necessário é que será preciso tomar algumas providências.

O Passaporte

A primeira das providências é tirar o passaporte, que é obrigatório para a maioria dos países, exceto para os países do Mercosul onde é necessário somente a apresentação do documento de Registro Geral, o famoso RG (preste atenção na data de validade do seu documento, documentos fora da validade não são aceitos em viagens).

Na sua cidade certamente há uma agencia da receita federal onde você poderá primeiramente se informar sobre os documentos necessários para solicitar o seu passaporte.

No caso de você já ter o passaporte é necessário consultar a validade do documento e verificar se o prazo de validade dele está dentro do período que você pretende ficar fora do país.

Por exemplo, mesmo que você vá ficar 20 dias em outro país e o seu passaporte ainda tenha a data de vencimento até 60 dias após o embarque, você não poderá viajar sem renovar o documento. Isso é valido para alguns países, por isso atente-se a isso.

Ao viajar ao exterior nunca ande com seu passaporte pelas ruas, mantenha-o guardado em local seguro e só o utilize quando for realmente necessário, eu recomendo sempre tirar cópias impressas ou ainda tirar fotos com o celular dos seus documentos incluindo o passaporte e tê-lo consigo.

Seu passaporte será de extrema importância no momento de fazer o check-in no hotel ou mesmo alugar carros, por exemplo. Mas só o utilize nesses momentos. Ao desembarcar o documento será exigido pelo setor da imigração, e aqui é MUITO importante que você se prepare para deixar claro para o agente da receita federal que o motivo da sua estada no país dele é apenas TURÍSTICO.

Ele te fará perguntas do tipo: Qual a sua ocupação? Quanto tempo vai ficar no pais?  Qual o motivo da visita? Quem será responsável por você? Onde ficará hospedado? Ele pode querer sentir se você realmente sabe sobre os lugares que vai visitar e fazer perguntas bobas sobre eles.

Enfim, esse é um momento crucial, pois se ele achar que você pode querer se estabelecer no país ele pode muito bem te mandar de volta para casa.

Seu passaporte é TUDO para você enquanto você estiver fora do seu país. Se ocorrer qualquer problema se informe sobre a localização do consulado brasileiro e peça ajuda, pois ele pode lhe ajudar na resolução de assuntos sérios.

Por isso se o seu hotel disponibilizar de cofre, eu sugiro que guarde todos objetos e material de valor, incluindo seus documentos.

Visto

Ao viajar ao exterior alguns países como os EUA solicitam o visto de entrada no país, além do passaporte (veja aqui informações sobre países que requerem visto brasileiro para entram em seu país.) O visto é um documento emitido por um país dando a um certo indivíduo permissão para entrar no país por um certo período de tempo e para certas finalidades.

Muitos países requerem a posse de um visto válido como condição de entrada para estrangeiros, mas há exceções.

Os vistos são geralmente carimbados ou anexados ao passaporte do destinatário. Existe também o visto de saída, onde o turista ou estudante deve solicitar ao país a autorização para deixar o mesmo, mas são poucos os que fazem essa exigência. Informe-se no consulado antes de viajar.

Para obter o visto é necessária uma entrevista com o agente da imigração, entregar uma série de documentos e passar por várias perguntas para que o agente tenha a certeza que você tem condições de entrar em seu país com os fins declarados e obviamente não vá se instalar definitivamente.

Para os EUA nem sempre é fácil conseguir o visto, por isso se deseja viajar para lá, consulte um especialista em visto americano para te orientar e não ter a sua entrada recusada.

Agencia de viagem

Por causa da insegurança em viajar para terras estrangeiras muitas pessoas preferem contratar empresas de viagem como a CVC, por exemplo, para que ela cuide de todos os detalhes da viagem, bem como o roteiro dos passeios, os translados, o hotel, toda aquisição da parte aérea como a terrestre. Você pode fechar o serviço todo com eles de uma vez só e parcelar o pagamento.

Pode ser mais seguro e confortável para essa situação, e dá menos trabalho com certeza, mas também sai um pouco mais caro.

Portanto você pode optar por comprar a passagem e reservar o hotel por conta própria, o que não é nada de outro mundo também. A vantagem de viajar por sua conta é que você não fica preso a empresa de viagem em relação a seguir o cronograma deles.

Caso tenha algo que não lhe agrade terá que negociar com o seu agente de viagens.

Optou por viajar sozinho? Ok!

Então pesquise na internet em blogs sobre como viajar ao exterior. Há no Youtube canais que dão dicas como essas que estou passando que podem lhe ajudar a amenizar as inseguranças da viagem com informações justamente sobre o local onde você deseja conhecer.

Adquira guias turísticos de viagem físicos ou ainda os guias digitais ao viajar ao exterior, do tipo aplicativo para o celular, muitos deles funcionam off-line já que você estará em Roaming e roaming internacional costuma ser um pouco caro.

Caso deseje contratar pacotes de dados com a sua operadora de celular, analise bem se vale a pena, pois todo hotel e restaurantes, cafés e até mesmo a prefeitura de países desenvolvidos oferecem wi-fi gratuito. Você não precisa ficar on-line o tempo todo.

Uma dica para se localizar quando estiver off-line, pois estará sem GPS, é utilizar o Google Maps off-line.

É simples, basta instalar o aplicativo no celular e traçar o caminho desejado, depois digite “OK Maps” e a área visível será salva para usar quando você estiver off-line. Faça isso para cada passeio sempre que estiver na rede wi-fi do hotel por exemplo.

Como se localizar com o google maps sem internet

Exemplo de trecho do Google Maps

Comprando a passagem

Se optou por viajar ao exterior por sua conta e risco, com o passaporte e o visto em mãos (caso necessário) é preciso agora comprar a passagem.

Saiba que a passagem de avião se adquirida com boa antecedência ela pode ter um excelente desconto, sem contar que você pode parcelar a viagem em suaves prestações no cartão de crédito, podendo estar inclusive com ela totalmente paga até a data do embarque.

Assim você não acumula dívidas com as demais despesas que com certeza você terá.

Você pode simular a compra da passagem diretamente no site da empresa de aviação e ver as diferenças de preços de acordo com a data de embarque.

Há dias e horários da semana onde o preço da passagem é também mais barato! (Eu particularmente gosto de viajar a noite além de ser mais barato dá para dormir). Fique ligado nisso. Finas de semana o preço sobe consideravelmente.

Tipos de voos

Há os voos econômicos e os de classe executiva. Nem é preciso dizer que os voos executivos tem os preços mais salgados em relação aos de classe econômica.

O tipo de voo que 90% da população tem acesso financeiramente atualmente é o econômico mesmo, pois os executivos são realmente mais caros pelo maior conforto e benefícios que são oferecidos.

Não é todo mundo que pode se beneficiar desse tipo de serviço infelizmente, mas ninguém morre de viajar na classe econômica. Eu particularmente nunca viajei na classe executiva e continuo viva, rs.

Escolhendo voos diretos ou conexões

Voos diretos também são um pouco mais caros (mas nem tanto se comparado aos voos de classe executiva), porém você chega mais rápido, menos cansado e menos estressado, e não corre o risco de perder a conexão em voos atrasados. É preciso muita atenção nesses casos.

Quase perdi um voo em uma conexão de Madri a Roma, que me deixou traumatizada. Por isso aconselho, se você tiver uma condição financeira favorável, organize-se para ter condições de optar pelos voos diretos. Como eu já passei da idade de sofrer fortes emoções, prefiro optar por esses voos diretos do que ficar tensa com medo de atrasos.

Outra coisa também é o tipo de companhia área que você vai escolher, eu sugiro pesquisar a compra entre as empresas de renome daquele país. Por exemplo: Vai para a Itália? Ali tália! Vai pra França? Air France. Se vai para Espalha: Ibéria. E assim por diante, se vai para os Emirados Árabes: Emirates. Se vai para Portugal? TAP!

Essas empresas dispõem de aeronaves mais modernas com TV a cabo, Netflix e até wi-fi. A experiência é maravilhosa.

Quem tem medo de voar como eu pode se entreter com filmes, musicas, shows ou dormir (se você conseguir, claro). Assim o tempo passa mais depressa e você não sente tanto a demora da viagem, que sem dúvidas é bem cansativa.

Mala

Comprar mala não é algo muito barato, mas se você tem intenção de viajar novamente sabe-se Deus lá quando, você pode investir em uma bagagem mais econômica.

As do tipo hard case e as de marcas conceituadas são mais caras, mas também mais resistentes e apropriadas para quem deseja ter o hábito de viajar com mais frequência, já que o funcionário do despacho do aeroporto nem sempre tem tanto cuidado com a sua bagagem e as vezes pode rasgar.

Por isso é sempre bom fotografar a sua mala e os objetos que são levados dentro dela. Saiba que os funcionários da empresa podem abrir sua mala caso eles desconfiem de alguma coisa que pode estar sendo transportada ilegalmente.

Tenha registrado tudo o que você está transportando em caso de precisar abrir uma reclamação por danos físicos ou de extravio, e precisar exigir o seguro.

Identifique sua mala com seus dados e ao recolhe-la na esteira confira se é realmente a sua, pois há muitas malas parecidas.  Você pode perfeitamente se confundir e pegar a bagagem de outra pessoa. Para trocar dá um trabalhão!

Arrumar a mala é também uma tarefa que precisa de atenção. Escolher sabiamente o tipo de tecido para não amassar e precisar passar ou fazer grandes volumes desnecessários é muito importante. Utilize aquelas embalagens de roupas para embalar a vácuo as peças mais volumosas e ganhe muito espaço interno na mala.

Para fazer uma boa mala é preciso ser organizado para levar tudo o que você precisará durante a viagem sem ser necessário contratar serviços de lavanderias, por exemplo. Leve um número de peças contadas para cada dia, mas também um extra para imprevistos, não se esquecendo de deixar sempre um espaço a mais para trazer o que você eventualmente for adquirir passeando.

Se o seu passeio inclui compras em outlets é preciso tomar cuidado com o peso da mala e também verificar se vai caber tudo o que você adquiriu.

Caso não caiba você terá que comprar uma bagagem extra. Consulte o site da empresa área para saber o quanto de mala e o peso você poderá carregar antes de sair comprando feito um maluco.

Quanto podemos levar de bagagem de mão e bagagem despachada

Atenção aos limites da bagagem

Embarque

Muita atenção as instruções de embarque e horários de check-in para não chegar atrasado e perder o voo. Não tem conversa se o portão fechar e você chegar 5 minutinhos depois. Já era! Perdeu! Vai ter que pagar uma taxa de reembarque ou as vezes até por uma nova passagem.

Leia atentamente a todas as instruções no site da empresa aérea sobre esse tipo de procedimento.

Atenção também com o tamanho da bagagem de mão e os tipos de objetos levados nessa bagagem, assim como o peso das bagagens despachadas para não pagar a taxa de excedente de peso, que também é um pouco salgada.

Só neste item há muita coisa que você precisa ter conhecimento para viajar de avião com segurança, não tenha preguiça e fique atento a tudo o que diz o site da empresa de avião.

Instale o aplicativo da empresa área no celular e receba o código dos tickets de embarque virtual no aplicativo Wallet (para IOS) ou mesmo mande para seu e-mail o código de embarque.

Nem sempre é necessário imprimir tudo, eles podem ser apresentados pelo celular e lidos diretamente a partir da tela.

Conheça os limites do tamanho da bagagem de mão

Atenção ao tamanho da bagagem de mão

Idioma

O idioma pode ser uma dificuldade ou até mesmo um empecilho para quem vai viajar para o exterior. É prudente e até mesmo necessário que você tenha um nível intermediário em inglês, que é a língua universal.

O Brasil é um dos poucos países que não tem o Inglês como segundo idioma falado no país, mas a maioria dos países principalmente da Europa falam o Inglês de forma que você possa se comunicar minimamente.

Um pré aprendizado nas expressões e frases mais comuns para quem está viajando também vai bem, pois isso vai ajudar a não ficar perdido. Ou se for possível convide algum amigo que fale o idioma do local, ou o inglês, para viajar com você.

Vai ajudar demais, além de ser uma ótima companhia para compartilhar e desfrutar dessa nova experiência, bem como ajudar também com as fotos! Self o tempo todo é chaaaaato…

Moeda

Informe-se sobre a moeda corrente no país de destino e faça as contas de quanto você provavelmente vai precisar financeiramente para as despesas do dia: como alimentação, transporte (trem, metrô, taxi ou Uber, ah o seu app do Uber funciona direitinho fora do Brasil).

Como a moeda brasileira tem menos valorização que o dólar, euro, e ou libra, por exemplo, uma refeição de 20 euros pode sair até quase 4 vezes mais do que em real, por isso faça as contas direitinho do cambio para não passar apertado.

Evite sair gastando nas lojas com supérfluos e faça uma média de gasto por dia para não se perder nas contas. Você pode levar seu cartão de crédito internacional ou ainda solicitar ao seu banco o cartão de viagem, que é um cartão de crédito onde você coloca o valor do quanto vai gastar durante a viagem.

Ele é aceito na maioria dos estabelecimentos internacionais e tem menos taxas que seu cartão de crédito internacional normalmente utilizado aqui no país.

Não se esqueça de fazer o aviso de viagem do cartão internacional para liberar o uso no exterior. Caso sobre dinheiro no cartão ele pode retornar para sua conta corrente normalmente.

Outra coisa, você vai precisar de dinheiro em espécie também, para isso dirija-se à casa de câmbio e faça a troca da moeda.

Quando você voltar, se sobrar cédulas do outro país, elas também podem ser trocadas por real, mas a taxa de conversão na venda nunca é a mesma que a da compra, sempre morrem uns reaisinhos ali. A menos que você faça o seguro de garantia de venda pela mesma taxa da compra, as vezes vale a pena.

Atenção! As casas de câmbio não trocam moedas estrangeiras por real, por isso gaste todas as suas ricas moedinhas antes de embarcar, ou use-as para comprar lembrancinhas. Compre água, tome um cafezinho ou leve um lanchinho extra para comer no avião.

Ou troque por espécie no aeroporto antes de embarcar, mas claro que isso depois de passar pelo check-in e despachar as malas, senão vai ficar tudo lá fora no cesto dos não permitidos a embarcar. Informe-se sobre o que pode embarcar ou não no momento do check-in.

Hospedagem

A hospedagem é algo que você pode procurar com muita calma e sem pressa depois que você já estiver pagando as prestações da viagem.

Use aqueles sites ou aplicativos tipo hoteis.com, eles podem lhe ajudar a escolher o melhor hotel na faixa de valor que você estiver disposto a pagar (eles sempre têm promoções).

Eles têm também alguns benefícios como programa de fidelidade para quem usa sempre a empresa para localizar hotéis

Alguns fazem a sua reserva com muita antecipação sem cobrar taxa de desistência da estadia ou ainda taxas adicionais, você pode pagar as diárias no momento que chegar no destino ou ainda antes de partir do Brasil.

Qual a diferença? A diferença é que pagando lá no hotel, na hora, no exterior, não existe a possibilidade de parcelamentos em cartão. Dividir no cartão é um hábito do brasileiro, por isso efetue o pagamento da reserva que você fez anteriormente ainda no Brasil pois aí você poderá parcelar no cartão.

Transporte

Escolher sabiamente o local do hotel onde você ficará hospedado será importante para você ter acesso ao se deslocar até os pontos de interesse. Evite hotéis muito mais baratos e que fiquem a kms de distância dos centros históricos ou dos edifícios que você deseja visitar.

As vezes o barato sai caro, pois você economiza em diária mas perde comprando passagens para transporte em vários metrôs ou ainda contratando serviços de taxi ou Uber (não se esqueça que você pode simular o valor da viagem entre dois pontos pelo aplicativo).

Viajar por incrível que pareça cansa muito, descansamos a mente, mas o corpo sente o novo ritmo, já que quando viajamos passeamos o dia inteiro e isso pode causar um certo estresse.

Andar de metrô não é ruim, pelo contrário, é aí que dá para gente sentir como a cidade funciona de verdade, muitos países tem o aplicativo do mapa metroviário que funciona off-line, ajuda muito a se locomover, pois são muito fáceis de usar.

Se for necessário alugar um carro, faça um orçamento antes de sair reservando o hotel ou comprando passagens, alugar um carro pode ser barato, mas também pode sair muito caro dependendo do local de destino.

Nos próprios aplicativos das empresas é possível fazer uma simulação da viagem, dos pedágios nas rodovias e do consumo do combustível. O combustível gasto deve ser reposto e eu sugiro que você mesmo reabasteça o carro.

Não entregue-o desabastecido à empresa pois o valor cobrado pelas empresas de rent a car é levemente sobretaxado, e no caso, eles devolvem o valor do combustível que você repôs.

Ah e tenha cuidado com o tamanho da escolha do carro em relação ao tamanho do veículo, número de malas e passageiros, caso você viaje com mais amigos, poderá não caber tudo e todos no mesmo carro.

Não esqueça se for necessário ficar em hotel com o carro alugado se o mesmo dispõe de vagas ou se cobra para guardar o seu veículo alugado.

Taxas extras

Atenção com as taxas de bagagem caso você tenha programado uma viagem em mais de um país onde será necessário comprar passagens para voos domésticos. O número de malas e o peso gratuito pode variar de companhia área para companhia área. E as vezes são bem carinhas….

Alguns hotéis também podem cobrar por taxas diárias de turismo em certas regiões, certifique-se disso antes de contratar as diárias para não levar um susto, geralmente não são tão caras, mas é necessário pagar, pois é norma do país.

Alguns hotéis estrangeiros também não cobram pelo café da manhã que passa a ser incluso na diária, mas nem todos são assim. Certifique-se de que o breakfast esteja dentro do valor da diária, caso não esteja e seja possível checar, verifique o preço do café pago a parte.

Muitas vezes compensa muito você pagar a taxa do café da manhã no hotel, pois como o buffet é livre, você pode consumir o que e quanto quiser por um valor fixo, que muitas vezes saíra mais barato se comparado ao que você consumiria fora do hotel.

Sem contar o trabalho de sair atrás de café da manhã na rua com preços bons. Lembre-se! Na rua você paga por item consumido e no hotel é à vontade!

Vestuário

Dependendo da época do ano em que você escolheu viajar e se o país a ser visitado passar por invernos rigorosos, é preciso providenciar roupas apropriadas. O nosso frio do Brasil muitas vezes não chega aos pés do frio de NY ou Londres por exemplo.

Sim, eu sei que no Brasil não tem onde comprar roupas do tipo “superdry” que são pesados e esquentam bem, principalmente se for verão aqui, por isso reserve uma quantia para adquirir roupas que você não vai achar no Brasil. E lembre-se que nem todo lugar tem outlet, e provavelmente seu super casaco pode sair caro!

Previna-se adquirindo aqui tudo que for possível antes de viajar ao exterior, pois você já está habituado como o preço. Eexemplo do que levar: luvas, toucas, cachecóis, suéteres de lá, etc… e deixe para adquirir lá somente o necessário pra quem nunca viajou e não tem nada apropriado. Nas próximas viagens ficará mais fácil.

Atenção mulheres! Botas de cano longo podem ocupar muito espaço também, já desaconselho o uso de salto alto nessas viagens, pois o mais aconselhável é o uso de tênis ou uma botinha sem salto, quem avisa amiga é….

Alimentação (almoço e jantar)

Os restaurantes geralmente deixam disponíveis os menus na porta de entrada. Nele constam o nome dos pratos e o que os compõe, mas nem sempre há imagens do que são na prática esses pratos. Com nomes e ingredientes tão difíceis de entender pergunte ao garçom se o restaurante possui o cardápio em Inglês.

Em alguns países o horário de almoço deve ser respeitado, depois de certo horário a comida pode vir requentada ou com preço alterado, mas não é regra, o que é mais comum é que o jantar costuma ser mais caro que o almoço.

Todo local tem um mercadinho onde você pode fazer sua comprinha básica e deixar na geladeira do hotel, assim você também pode economizar ao ao viajar ao exterior, evitando comer tudo nos cafés, que mesmo tendo a opção take away, ou seja compre e coma fora daqui, pode sair caro também.

Dicas extras

Para viagens longas pense sempre no seu conforto, o espaço da poltrona não é muito grande, por isso utilize roupas confortáveis e pense sempre na temperatura que você vai encontrar ao desembarcar.

É bom que você consulte a meteorologia e tenha em sua bagagem de mão peças de roupas pertinentes a essa temperatura, ou para uso imediato em caso de extravio de bagagem despachada.

Algumas companhias aéreas disponibilizam um cobertor leve e um pequeno travesseiro, mas se você levar um apoio de pescoço e uma máscara para tapar os olhos, e ainda um protetor auricular (adoro), a sua viagem vai ser bem mais confortável.

Dependendo da empresa e do horário de viagem ela também fornece café da manhã, almoço ou jantar nos voos internacionais. Os voos domésticos internacionais nem sempre oferecem refeições, mas se quiser levar um lanchinho lembre-se de comprar somente no aeroporto depois do check-in.

Ah e levar um carregador de celular portátil também é muito bom para manter a carga do seu celular sempre no nível, não só durante a viagem no avião como nos passeios também.

Não esquecer também de levar um adaptador de tomadas universal ao viajar ao exterior e muito cuidado com a voltagem dos equipamentos e das tomadas a serem utilizadas no hotel ou em qualquer lugar para não queimar seus equipamentos que não forem bivolt.

Eu sei que ao viajar ao exterior ficamos tentados a fazer compras de objetos de decoração ou mesmo lembrancinhas para quem ficou no Brasil,  mas fique atento ao peso da peça e a sua fragilidade, pense como ela será armazenada na mala sem correr o risco de quebrar, veja a possibilidade de levar na bagagem de mão, mas como sempre… consulte o site da aviação para ver se isso é possível.

Mudanças aprovadas na aviação civil

As Novas Taxas para viajar de avião

 

 

Conheça seus direitos ao perder um voo

O que fazer ao perder o vôo

No próximo artigo vou contar para você sobre como foi a minha ultima viagem internacional. Quer saber pra onde? Aguarde então a próxima postagem.