Home > Arquitetura > A tecnologia na arquitetura

A tecnologia na arquitetura

/
22 abr 2020
//

A tecnologia na arquitetura

A verdade é que, mesmo no passado, as ferramentas usadas na arquitetura já tinham um ar tecnológico, mas nada na proporção como as coisas caminham hoje. Agora, todas as tecnologias existentes no mercado ajudam no processo de criação e realização de projetos  — dos mais simples aos mais elaborados.

As ferramentas atuais influenciam diretamente no tempo de trabalho e na qualidade do resultado final. Os computadores, principalmente, têm um grande peso nisso e, foi por meio deles que muita coisa mudou no ramo da arquitetura.

A tecnologia na arquitetura está mudando a maneira como os arquitetos trabalham e, o que hoje está em evidência pode ser irrelevante e desatualizado na próxima semana; mas ignore esses desenvolvimentos por sua conta e risco. Mesmo para um arquiteto comum, a tecnologia é um modo de vida… Mas, apesar de conhecermos essas informações, frequentemente ficamos impressionados com o quão incrível é a tecnologia e o papel que desempenha diariamente no nosso trabalho e no nosso escritório.

A tecnologia está impactando a aparência de nossos projetos?

E o desempenho? A implementação da tecnologia realmente impactou o mundo da arquitetura? Essa é uma pergunta dupla, porque de certa forma a resposta é um sim definitivo. Temos mais dados e criamos, usamos e analisamos mais dados hoje na criação de nossos projetos do que nunca. Hoje, os projetos estão sendo influenciados pela tecnologia dessa maneira. Mas não parece ter afetado excessivamente as formas físicas de nosso trabalho.

projeto estrutural - A tecnologia na arquitetura

O uso do BIM

O uso de dados históricos e BIM pode aconselhar os clientes sobre o que é possível quando se trata de design, custo e duração de um projeto com um alto fator de garantia. É um desafio prever com precisão o tempo que uma tarefa leva, mas todos os dias damos um salto de fé e nos inscrevemos em projetos que podem ser impossíveis de alcançar. Freqüentemente, confiamos no instinto em vez de usar dados prontamente disponíveis para tomar decisões informadas para melhorar os projetos. Parte disso é um problema cultural, mas também é um desafio entender o que fazer com os dados. O número de projetos ativos e o número de pessoas internas em nosso escritório representam um problema. Nesse caso, para empresas maiores é mais custoso do que para empresas menores, devido ao volume total necessário, embora as empresas menores possam não ter a banca para acomodar esse tipo de investimento, mesmo com uma capacidade menor.

Estamos documentando demais os projetos?

O aumento e a facilidade da tecnologia nos proporciona produzir mais documentação, mais rapidamente do que antes. Isso é bom? Embora possamos não concordar com a ideia de “excesso de documentação”, percebemos que informações adicionais devem ser relevantes. O BIM foi apontado como uma maneira de criar arquitetos “melhores” em suas origens. A noção de que você precisaria saber mais sobre os modelos que estava criando deveria exigir mais conhecimento por parte do designer. Isso aconteceu? A tecnologia nos torna melhores arquitetos? Não temos certeza se o software e a tecnologia fizeram isso.

 

modelo parametrico - A tecnologia na arquitetura

 

Software de valor real

Esse é um nome dado ao software que acreditamos ter valor para a força de trabalho. Exemplos como SketchUp, Revit, ArchiCAD, Twinmotion 2020, são softwares utilizados quase todos os dias na maioria das empresas de arquitetura, de uma forma ou de outra. No entanto, muitos estudantes não têm um conhecimento prático deles. Nós dois concordamos que isso é quase “essencial” para o banco de conhecimentos de qualquer pessoa na profissão. Acho que enquanto alguns deles são mais fáceis de incorporar, outros não são realmente orientados ao design, mas orientados a tarefas ou fluxo de trabalho e, portanto, um pouco mais difíceis de incorporar ao processo educacional durante a escola de arquitetura.

 

computador antigo - A tecnologia na arquitetura

 

Com que rapidez a tecnologia se torna irrelevante?

Fizemos uma pesquisa sobre tecnologia para arquitetos e surgiram alguns artigos e, dos primeiros que clicamos, quase todas as plataformas discutidas parecem estar mortas, abandonadas ou não utilizadas. Um deles foi intitulado “9 tecnologias de ponta para arquitetos” e ninguém que eu perguntei já ouviu falar deles. Laptops, desktops – eles diminuíram? Antigamente o seu computador era uma relíquia depois de praticamente nenhum tempo passar. Parece que, no momento, alcançamos o equilíbrio entre as necessidades de software e as velocidades de hardware. Por algum tempo, o software estava superando o hardware e o computador de dois anos estava desatualizado e pronto para ser substituído. Nos últimos 5-7 anos, essa tendência pareceu desacelerar um pouco, pois o hardware atendia às necessidades de software e você pode usar seu equipamento por mais tempo do que no passado. O que o futuro reserva nesse aspecto?

Deixe sua opinião nos comentários.

Quer saber mais sobre tecnologia e arquitetura? Então, acesse aqui

Você também pode gostar de
5 dicas de marketing para um Designer de Interiores
Renderizações 3D: como elas ajudam os arquitetos a conquistar clientes
D5 Render – nova solução para renderizações de alto nível com Ray Tracing
10 hábitos essenciais dos arquitetos de sucesso