Home > Projetos de Arquitetura > Piso laminado – modelos e dicas

Piso laminado – modelos e dicas

///
Comments are Off

O piso laminado é um tipo de revestimento bastante cobiçado nas construções. Um dos motivos é o custo-benefício fornecido pelo material, bem como o fato de agregar beleza e conforto ao ambiente.

Em geral esse o revestimento tem um custo bastante atrativo em relação a outros materiais, sobretudo o piso em madeira natural que é um dos mais caros no mercado. Há ainda uma enorme variedade de modelos, com texturas e desenhos bem diversificados.

O piso é formado por camadas de madeira de reflorestamento, por isso um valor mais baixo em relação a outras formas de revestimento. Ele ainda é mais resistente à riscos e tem durabilidade prolongada. Sua manutenção é fácil, tal como a limpeza e aplicação.

O piso laminado faz parte do acabamento de uma obra e para saber corretamente em qual parte da obra devemos pensar em sua aplicação e instalação, leia mais sobre as 13 etapas de uma obra que mostra inclusive um apartamento com piso laminado.

Entre as muitas vantagens, ainda é possível destacar o conforto agregado a ambientes internos, onde é possível combiná-lo a uma boa variedade de estilos na decoração de ambientes.

De fato, é uma superfície que tem atraído mais e mais consumidores. Pensando nisso, separamos aqui alguns modelos e dicas sobre o piso laminado, para te ajudar na hora de comprá-lo, por exemplo. Acompanhe!

O que é um piso laminado?

Como seu nome indica, é um tipo de piso construído a partir de lâminas de madeira com largura e comprimento variada. Também leva em sua composição aglomerados de HDF.

Em sua camada superior há uma camada decorativa artificial, normalmente simulando uma superfície de madeira. Essa face é protegida pela resina de melamina, que a torna mais resistente e menos propensa a riscos.

Modelos de pisos laminados

No mercado são trabalhadas duas linhas de pisos laminados: em madeira e aqueles chamados de alto tráfego, que carregam consigo características distintas.

Acabamento de piso laminado em madeira

Ele é construído à base de lâminas de madeira com espessura de 7 mm, já a largura e comprimento varia. Sua principal característica é uso de madeira natural com revestimento em verniz.

Normalment, esse modelo é escolhido por usa beleza, visto que a cada régua há um desenho e tonalidade diferente, proporcionada pelo uso da madeira. Um conjunto de pisos forma uma harmonia distinta em cada ambiente.

O verniz usado em seu revestimento é de alta tecnologia, apresentando diferentes níveis de resistência.

Esse tipo de piso é voltado para residências e ambientes de pouco tráfego, sendo que sua instalação é considerada fácil e eles costumam ser antialérgicos.

Piso laminado de alto tráfego

Os modelos listados como de alto tráfego são caracterizados por sua resistência, tanto ao desgaste como  à riscos. Eles são fabricados em HDF, que são micropartículas de madeira prensada em alta densidade.

Assim como o de madeira recebe o verniz, ele é revestido com um papel decorativo e apresenta padrões bem variados.

Seu uso é mais indicado para aplicação em áreas comerciais, onde há uma movimentação maior no fluxo de pessoas, mas também pode ser instalado em residências.

O piso de alto tráfego apresenta uma maior resistência à luz solar, manchas e até mesmo brasas de cigarro. Possui uma vasta opção de padrões a serem utilizados em um ambiente e sua instalação é simples.

Conheça as vantagens do piso laminado

Não é só o conforto e beleza que tornam o piso laminado tão cobiçado, ele traz consigo múltiplas vantagens, como o custo-benefício, por exemplo.

Um dos benefícios é em relação a manutenção, visto que sua limpeza é prática e não exige o uso de materiais especiais, diferente de outros revestimentos. Com um pano úmido e o uso de vassouras com cerdas macias é possível mantê-lo limpo.

Neste caso, ele apresenta ainda uma desvantagem, já que não é indicado a lavagem desse tipo de revestimento. Os pisos laminados, tanto o em madeira como o de alto tráfego, não são resistentes a água e o uso desta na limpeza pode implicar no estofamento da superfície.

Esse tipo de piso ainda favorece o revestimento acústico e térmico do ambiente, já que ele se mostra bastante aconchegante, especialmente em regiões de clima mais frio.

Por ser instalado sobre mantas de polietileno, ele acaba fornecendo um bom isolamento térmico. Esse fator também o torna um isolante da acústica. Assim, o uso é recomendado para salas e quartos.

O que mais chama atenção, como já mencionado, é seu custo-benefício. Em relação aos pisos de madeira natural, ele é vendido a um valor muito à baixo e tem aparência muito próxima destes.

O custo é mais baixo por conta de seu processo de fabricação. Na aplicação também há redução de custos, visto que o serviço é feito em tempo ágil e dispensa acabamento, diferente de outros revestimentos.

A instalação dos pisos laminados também é mais limpa e resulta em uma quantidade muito menor de sujeira em relação a outras superfícies.

Dicas para sua conservação

Embora tenha uma durabilidade muito maior que os pisos de madeira, requer alguns cuidados específicos para prolongar sua vida útil.

Os pisos laminados são mais resistentes à riscos e manchas, mas apresentam uma deficiência em relação a líquidos. Ele não resiste ao contato direto ou constante com a água, o que pode acarretar na deformação do piso e em seu gasto, que é acelerado por esse fator.

O desgaste também ocorre pela ação da luz solar, mesmo o modelo de alto tráfego sendo mais resistente. O sol pode deformar as peças, tal como a água, por isso não é indicado para ambientes abertos e que recebam mais raios.

Fora isso, os modelos podem ainda se mostrarem escorregadios, sobretudo os envernizados. Por esse motivo, não é indicado o uso de ceras na limpeza, para não tornar a superfície ainda mais lisa.

A limpeza não requer o uso de produtos específicos, bastando passar um pano úmido sobre o piso e varrê-lo. Como não é muito indicado o uso de água, por conta da resistência, o uso do pano úmido deve ser feito com baixa frequência.

Outro fator que colabora para sua duração são as casas livres de animais de estimação. Embora sejam resistentes a riscos, não é recomendado para quem tem bichinhos em casa, porque pode ocorrer do piso ser arranhado.