Home > Projetos de Arquitetura > Como fazer um bom projeto de Arquitetura

Como fazer um bom projeto de Arquitetura

///
Comments are Off

Todas as construções de ambientes necessitam de um bom projeto de arquitetura anteriormente para que todos os aspectos e detalhes sejam respeitados no momento da execução.

Para fazer um bom projeto de arquitetura, seja ele para si mesmo ou para seus clientes, é necessário seguir alguns passos e dicas que podem lhe auxiliar a obter a construção perfeita, tanto inicialmente no papel, quanto posteriormente nas instalações, visando todas as necessidades e preferências, sem esquecer-se de qualquer detalhe.

Dicas para fazer um bom projeto de arquitetura

1. Conheça o terreno

Ao adquirir um terreno para construção é necessário que o profissional responsável pelo projeto de arquitetura vá pessoalmente conhecer o local, afinal é possível adquirir uma breve noção de espaço e até mesmo medidas do lugar, muitas vezes já criando em mente a imagem da construção pronta.

2. Levante as necessidades dos moradores ou de si mesmo

Para trabalhos de arquitetura profissionais, ao ser contratado pela família para executar o projeto, deve-se conversar com todos os moradores para verificar quais são as necessidades de cada um deles em seu dia-a-dia na moradia ou comércio:

  1. Destaque quais são os cômodos essenciais para a vivência no local;
  2. Contabilize quantas pessoas irão morar ou trabalhar no local;
  3. Verifique se há alguma necessidade de projetos especiais para acessibilidade de pessoas com algum tipo de dificuldade;
  4. Questione se há vontade e espaço suficiente para construções de áreas de lazer e outros.

A vantagem de fazer um bom projeto de arquitetura para si mesmo é que todas as necessidades serão definidas facilmente, porém leve sempre em consideração os mesmos aspectos citados acima.

3. Assinatura de contrato

Para a prestação de serviços todos os detalhes devem ser constatados em um contrato formal com o solicitante. A realização do serviço por si não necessariamente precisa deste documento, afinal as responsabilidades serão dadas ao criador do projeto.

 4. Faça o pré-projeto

Após ouvir todos os pontos que devem necessariamente estar presentes no projeto de arquitetura que será criado, deve-se preparar uma prévia de todas as informações que foram colhidas, além da noção de distribuição dos cômodos e móveis em um pré-projeto.

O pré-projeto de arquitetura permite visualizar as ideias de maneira mais clara, antes do projeto final entrar efetivamente em ação, com perspectivas de como ficarão os ambientes e até mesmo como uma forma de sanar dúvidas com os solicitantes do projeto.

Normalmente este passo é feito em um croqui, como é chamado um rascunho de projeto em papel.

5. Solicite a aprovação

Após o pré-projeto para melhor visualização dos cômodos, passagens, acessos e móveis que estarão presentes na estrutura real do local, deve-se solicitar a aprovação do mesmo, permitindo que o cliente possa realizar quaisquer modificações que não tenham lhe agradado.

Ao fazer um projeto de arquitetura deve-se observar bastante o pré-projeto antes de dar andamento e, se preciso, até solicitar ajuda de terceiros, pois alguns detalhes podem passar despercebidos.

6. Passe para um software

Com as ideias no papel e o croqui feito, após a aprovação dos clientes ou até mesmo com a aceitação própria de todos os detalhamentos que foram inseridos, é a hora de colocar a ideia dentro de um software para construção de projetos.

Alguns dos programas que podem ser utilizados para esta finalidade são: Sweet Home 3D, My Virtual Home, pCon Planner, IKEA Home Planner, Roomle, Floorplanner, Autodesk Homestyle, MyDeco, 3Dream Basic, Space Designer 3D, dentre outros.

7. Construa a planta

Obter a planta da casa como uma base para o desenvolvimento do projeto de arquitetura é essencial, designando todas as métricas do terreno para verificar o espaço disponível e conseguir distribuir todos os cômodos, acessos e móveis por sua extensão.

Siga o pré-projeto para ter uma ideia de onde ficará cada item, cada via de acesso e cada passagem, visando o bom fluxo dos moradores ou funcionários do local.

8. Insira os móveis

Muitos dos softwares que foram citados acima já oferecem acessórios completos para o projeto de arquitetura desejado, permitindo a inserção de móveis para verificar o espaço dentro do cômodo e até mesmo ter-se uma noção de estética, com inserção de modelos de piso de acordo com a beleza e conforto do local, bem como a inserção de móveis, tanto funcionais, quanto decorativos.

9. Faça os cálculos

Com a validação do pré-projeto é o momento de iniciar os cálculos, ressaltando que todas as necessidades básicas como hidráulica, elétrica, telefônica e algumas outras estruturas básicas sejam sanadas. Muitas vezes e preciso contar com especialistas na área para verificar todas as passagens e tubulações, solicitando propostas para a execução destes projetos mais técnicos.

Os valores devem ser somados ao do custo do projeto de arquitetura, repassado ao cliente o valor final ou baseando-se nos custos para seu próprio benefício, visando criar o projeto mais acessível de acordo com suas possibilidades.

10. Aprovação da prefeitura

Além da aprovação do próprio cliente, deve-se solicitar uma aprovação que é cedida pela prefeitura para construir determinado tipo de estrutura no terreno adquirido, independente do intuito do local (residencial ou comercial).

Após todos os processos citados, é possível iniciar a construção com os profissionais adequados e especialistas nas áreas para os quais serão designadas as instalações, obtendo rapidamente a residência ou comércio tão ansiado.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário!

Não se esqueça de compartilhar com seus amigos, colegas de profissão e faculdade. Mostre que se importa com eles também. 😀