Home > Bim > O futuro do BIM pode ser dividido em três partes: tecnologia, setor e pessoas

O futuro do BIM pode ser dividido em três partes: tecnologia, setor e pessoas

/
11 mar 2019
//
fabio roberti - O futuro do BIM pode ser dividido em três partes: tecnologia, setor e pessoas

Fabio Roberti, chefe do BIM na WilkinsonEyre, diz que as próximas grandes coisas em BIM e construção digital podem ser divididas em três aspectos, como tecnologia, setor e pessoas.

 

Qual é o seu papel atual?

Sou o Chefe do BIM na WilkinsonEyre, onde lidero a implementação de tecnologias e processos BIM para o Estágio 2 do BIM para dar suporte às equipes para atender aos requisitos do cliente.

Sou responsável pelo desenvolvimento e coordenação de uma entrega de projetos mais integrada entre as equipes estruturais, ambientais e de arquitetura, por meio do BIM e dos pacotes de fornecimento, usando fluxos de trabalho entre plataformas e otimizações paramétricas.

O que o BIM significa para você e como você usa / implementa a metodologia de construção digital em seus projetos?

O BIM é uma parte valiosa e necessária de qualquer projeto no setor de AEC. É essencial quando a equipe precisa trabalhar em um processo colaborativo para garantir que todos no projeto estejam alinhados aos objetivos do projeto.

O BIM é um processo múltiplo para gerenciar modelos e dados.

Tecnologia + Uso de Modelos + Processos + Pessoas + Comunicação
As interações de pessoas e de comunicação são fatores críticos para o sucesso em um projeto BIM.

Orquestra BIM:

 

 

Como funciona uma equipe BIM

As equipes de projeto devem trabalhar juntas para criar a Estratégia BIM e serão a base para um processo bem coordenado para entregar projetos no setor de AEC.

O nosso escritório em Londres, a WilkinsonEyre, adota uma abordagem colaborativa para o design como um dos nossos principais pontos fortes para ser implementados neste sistema.

A metodologia de construção é a nossa compreensão dos requisitos do projeto do cliente. Isso ajuda a desenvolver e definir os requisitos técnicos necessários para criar um ambiente colaborativo para a equipe de projeto mais ampla poder avançar no trabalho.

Quando você começou a trabalhar com o BIM?

Comecei a trabalhar com o BIM no Reino Unido em 2008 e tenho apoiado o processo BIM de maneiras inovadoras para grandes práticas arquitetônicas.

Desafios comuns para a coordenação de projetos:

Comunicação descoordenada via e-mails
Comunicação deficiente – sem transparência
Não há histórico para resolução de problemas
Dificuldade para localizar problemas de conflito no modelo
Nenhuma responsabilidade
Falta de gerenciamento de risco
Equipes não colaborativas
As equipes arquitetônica, estrutural e MEP do projeto acompanharam todos os problemas de conflito usando o BIM Track, permitindo que os detalhes do problema fossem acessíveis em um hub central para coordenação.

Quais tecnologias da indústria de AEC atualmente mais impressionam você?

Estou impressionado com tecnologias que promovem uma colaboração em tempo real e gerenciam informações para criar um ecossistema de dados para projetos.

Como você pode ver na imagem abaixo, o número de softwares torna o processo complexo de gerenciar e a integração entre múltiplas plataformas cria uma estratégia crucial que definirá como os dados são transferidos entre os softwares.

 

programas para trabalhar BIM

O que você acha que será a próxima grande novidade no BIM e na construção digital?

As próximas grandes coisas em BIM e construção digital podem ser divididas em três pilares, como tecnologia, setoramento e pessoas.

Tecnologia:

Veremos tendências para realidade aumentada, colaboração em tempo real por meio de um ecossistema de dados do projeto e a robótica está crescendo continuamente para mudar a indústria da construção.

Setor:

Facilities Management (FM) e a área de operações que se desenvolverão para adotar tecnologias BIM permitindo que empreiteiros e proprietários de edifícios usem e conectem os dados de ativos BIM de maneira mais eficiente.

Pessoas:

Os requisitos do cliente evoluirão para uma forma mais integrada de parceria para entregar projetos em uma abordagem de gerenciamento colaborativo que incentive a abertura e a confiança entre as partes.

A palestra de Fabio será realizada na quinta-feira, 28 de Fevereiro, às 15h: A Coordenação Interdisciplinar e o Gerenciamento de Conflitos no 6-8 Bishopsgate Tower

 

Post original aqui