Home > Sustentabilidade > Arquitetura sustentável em projetos de arquitetura

Arquitetura sustentável em projetos de arquitetura

///
Comments are Off

Saiba as técnicas que podem ser aplicadas em um construção visando o lado da arquitetura sustentável

A sustentabilidade está em alta em muitos segmentos, e não seria diferente na arquitetura. Tanto que não é difícil encontrar projetos que adotam tecnologias e atitudes com foco no meio ambiente, já saindo da planta desta forma.

Um projeto com estilo sustentável não interfere apenas na construção do imóvel, mas também no dia a dia de quem irá residir ou trabalhar naquele espaço. Por esse motivo, muitos clientes procuram os arquitetos já com essa ideia de empregar a sustentabilidade no projeto.

Além disso, para os profissionais é vantajoso trabalhar com esse tipo de projeto, já que eles demandam menos tempo e dinheiro para os clientes, aproveitando recursos naturais.

Com isso também é possível utilizar soluções inteligentes para o projeto utilizando o entorno daquele local, sendo que há muitas opções a serem aproveitadas.

A ideia principal é o bem-estar da população, de modo a reduzir o consumo sem necessidade e aproveitar os recursos naturais, o que inclui ventilação e iluminação, por exemplo.

Pensando nisso, separamos uma lista com dez dicas em relação a sustentabilidade para colocar em um projeto de arquitetura. Acompanhe:

Invista na tecnologia

Todos os dias, novos produtos tecnológicos e que se aplicam a sustentabilidade são trazidos para o mercado, havendo uma grande lista que pode ser empregada nos projetos.

Os itens vão desde revestimento até a base dos materiais, que podem ser reciclados, por exemplo. Até mesmo para o consumo de energia há opções que podem ser mais econômicas e também sustentáveis.

Além disso, os arquitetos precisam analisar se aquele item, por mais útil que seja, é realmente adequado para o estilo de vida do seu cliente e se dará um retorno a ele.

 

Reutilize materiais

Em um projeto, o arquiteto pode indicar o uso de materiais de demolição, que hoje estão virando tendência nas construções. No caso, é possível encontrar cerâmicas, madeiras, metais e muito mais itens que podem ser reaproveitados para a decoração do ambiente, por exemplo.

Muita coisa em bom estado é descartada e pode ser aproveitada para projetos diversos.

Procure por produtos naturais

Não é somente a madeira de demolição que entra como material sustentável, há muito mais que pode ser aproveitado nos projetos e que são naturais, abrindo espaço também para a reutilização.

Por exemplo, as tintas podem ser à base de água ou ainda do tipo mineral, com terra e cal em sua composição. Na parte hidráulica também é possível aproveitar alguns recursos, como produtos que trazem um baixo consumo de água, que são uma opção.

Adote sistemas sustentáveis

Normalmente, é comum o uso de aquecimento solar, sobretudo para a água, assim como opções de reuso e captação do recurso, mas há ainda mais opções sustentáveis que podem ser aplicadas nos projetos.

Em relação a energia, há diversas tecnologias que colaboram com o baixo consumo e são consideradas opções mais naturais, se distanciando do uso da energia elétrica convencional.

Para algumas cidades, a captação da água da chuva já um recurso obrigatório que as construções novas devem ter. O recurso será armazenado em cisternas e pode ser usado para diversas finalidades, o mais comum é para a descarga nos banheiros.

Os sistemas de energia fotovoltaicos, por exemplo, se enquadram nas opções de arquitetura sustentável. Basicamente, é uma energia captada pelos raios solares, onde são instalados painéis para gerar a eletricidade nas residências.

É um sistema mais caro, mas natural e sem agressão ao meio ambiente, por isso tem grande procura quando o assunto são projetos sustentáveis.

Telhados verdes

É uma técnica da arquitetura sustentável que emprega uma cobertura vegetal, normalmente utilizando grama e plantas, para os telhados, que recebem o nome de verdes.

A ideia principal é facilitar a drenagem da água da chuva, mas há outras vantagens do uso dessa técnica. O telhado verde também é capaz de fornecer isolamento acústico e térmico para o empreendimento.

Em alguns casos, ele também é usado como um jardim suspenso, além das outras funções empregadas. Assim, para projetos mais ousados, o telhado ganha ainda bancos de descanso e outras opções para o lazer, aproveitando espaços.

Paredes ecológicas

A ideia é a mesma do telhado verde, já que são utilizados plantas ou grama nas paredes. Também é possível criar jardins verticais. No caso, essa técnica ajuda a resfriar as fachadas, sobretudo aquelas que ficam mais expostas a luz solar.

Uma das vantagens, além do resfriamento do espaço, é que ele reduz o número de manutenções.

 

Aproveite a iluminação natural

Em uma construção, muitas áreas recebem iluminação natural e aproveitá-la é um ponto crucial para os projetos. Isso porque assim é possível reduzir o uso da forma artificial e é algo comum dentro da arquitetura sustentável.

Como não é possível descartar a luz artificial, o arquiteto ainda pode indicar o uso de lâmpadas de baixo consumo ao cliente, para assim potencializar a redução de custos em relação a esse gasto.

Uma opção são as lâmpadas de LED, que tem duração maior e trazem grande economia nas contas, diferente das incandescentes, por exemplo. É ideal os tons mais quentes, no caso amarelados, até mesmo para a saúde dos moradores.

 

Técnicas de isolamento térmico

Quando feito corretamente, esta técnica de arquitetura sustentável ajuda a reduzir a perda de calor no inverno e os ganhos durante o verão. Com o isolamento térmico o ambiente consegue manter uma temperatura constante em seu interior, o que evita o uso de aparelhos elétricos para equilibrar o clima.

Uso das cores

Elas também ajudam a economizar. Por exemplo, as escuras conseguem absorver até 98% do calor solar, já as claras absorvem bem menos, somente 20% em especial as brancas.

O fator também pode trazer uma grande economia no uso de energia elétrica, assim como colabora para refrigerar o ambiente como um todo.

Ventilação

A ventilação, assim como a luz, também pode ser aproveitada naturalmente. É um fator que colabora bastante para a manutenção do ambiente, já que um local ventilado minimiza a umidade e assim também reduz os danos a construção.

 

Colaboração

Texto enviado por Habitissimo – Guia de onde encontrar informação detalhada, orçamento e opiniões sobre profissionais e empresas de obras, arquitetura e decoração”

A arte da arquitetura é aliar espaços úteis e bem projetados com o bem-estar de todos que os frequentam. E mais que isso, a grande tendência hoje é de estender esse bem-estar ao nosso planeta. Pois então aqui entra a sustentabilidade: buscando preservar os recursos da Terra ao mesmo tempo que otimizamos os nossos próprios gastos. Ou seja, é uma tendência da qual não podemos -nem devemos- fugir!

Com o espírito máximo da ecologia (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) vamos às dicas sustentáveis para deixar sua casa com a cara do novo milênio:

Painel solar

Se você quer levar a economia de luz e energia ao próximo nível, esse é o caminho. Antes de instalar o sistema de energia solar residencial é importante analisar sua conta de luz e verificar o consumo mensal de energia elétrica em kWh. Dessa maneira será possível calcular o sistema fotovoltaico adequado para seu lar.

O sistema de energia solar é feito para durar 25 anos com manutenção mínima, basta uma limpeza com água a cada 6 meses em média, e caso necessário, algumas placas podem precisar ser trocadas cada 5 ou 10 anos.

Telhado verde

Eles ainda são uma novidade no Brasil, mas já existem diversos espalhados pelo país. Entre suas vantagens temos a diminuição da poluição, o reduzido consumo de energia e a diminuição de temperatura, ainda que implique em um alto investimento inicial, um bom planejamento e constante manutenção.

Para começar, não é qualquer telhado que comporta essa estrutura. No caso de uma laje, é necessário que seja impermeabilizada antes, no caso de telhas de cerâmica, será necessário retirá-las e então acrescentar placas de compensado impermeabilizadas que servirão de base para a cobertura vegetal. Ainda assim, o resultado estético além de vistoso está bem alinhado ao espírito dos novos tempos, ao mesmo tempo que traz um ar escandinavo à sua casa.

Iluminação LED

Com um consumo em média 7 vezes mais baixo do que as lâmpadas comuns, essa é a solução número um para reduzir o consumo de energia em sua casa e ajudar o planeta. Faça o teste e comprove em sua próxima conta de luz.

Tintas Ecológicas

Dando um passo à frente no quesito ecologia, iremos atrás das tintas ecológicas que são formuladas com matérias-primas naturais e sem adição de componentes sintéticos ou insumos derivados de petróleo. Além de poupar a natureza gerando menos poluentes, seu caráter natural e sem químicos produz menos odor e preserva a saúde tanto do aplicador e do usuário como do próprio meio ambiente.

Piso Drenante

Com belas opções no mercado, o piso drenante é um passo profissional e bem-calculado na construção de sua casa sustentável pois quando chove, ele escoa a passagem da água para a terra de maneira gradativa, evitando a possibilidade de alagamentos. De grande efetividade em garagens, calçadas e áreas de lazer como piscina e jardins, tem além do mais um bom valor de mercado.

Teto de vidro

Com aproveitamento máximo de luz, com esse tipo de teto os espaços escuros transformam-se em divisões encantadoras luminosas, espaços aconchegantes para desfrutar a luz do dia, ou mesmo a luz da lua.

O teto de vidro pode ser um elemento no meio do telhado ou mesmo sua finalização, como uma extensão entre a cozinha e a varanda. Essa é uma ótima alternativa no caso de ambientes em que a janela não funciona, como no caso de um vizinho muito próximo ou um muro indesejado.

Grandes Janelas

A iluminação natural além de trazer cores belíssimas para cada ambiente, poupa gastos com energia elétrica. Para ter sucesso nesse ponto, é importante levar em consideração a posição da casa, e aproveitar o máximo de luz diária possível, ligando as luzes da casa apenas quando o dia estiver nublado ou quando o sol de pôr.

Reutilização de água

Se beneficiar da água da chuva é um recurso não só sustentável como muito inteligente. Esse sistema implica em recolher e escoar a água que vem do céu na cobertura da construção para então ser armazenada em cisternas em um sótão (para a optimização do espaço), o ideal é separar para a água de irrigação e para o consumo.

Em suma, eficiência energética

Todos os tópicos acima são soluções que podem ser combinadas em partes ou totalmente, o importante é que traga economia e bem-estar ao seu lar. Em linhas gerais, uma casa sustentável deve ter um design limpo,simplicidade, sacadas generosas, amplitude e, se possível, uma boa posição com relação ao sol, que neste caso vai ditar todas as regras e trazer não só luz, como um incrível charme à sua casa.

 

Gostou das dicas?

Como complemento, convido a conhecer meu post sobre como ser sustentável e dicas para economizar energia.