Home > Arquitetura > Escrevendo seu primeiro currículo para trabalhos em arquitetura

Escrevendo seu primeiro currículo para trabalhos em arquitetura

/
21 jul 2020
//

Você está prestes a concluir seu bacharelado na escola de arquitetura e o próximo passo é encontrar um emprego como assistente de arquitetura. Mas todos no seu curso estão na mesma posição. Como você pode se destacar da multidão com seu currículo de arquitetura?

Não assuma que será uma bobagem. Levará tempo, pensamento e foco para acertar. Você pode facilitar as coisas seguindo algumas orientações simples sobre como criar o currículo ou currículo perfeito.

É provável que as pessoas tenham uma primeira impressão sua através do seu currículo. Lembre-se de que pode ser digitalizado em um minuto ou dois, por um diretor ou gerente de RH ocupado.

Evite currículos baseados na Web, com imagens complexas. Procure formatá-lo tendo a mente de um recrutador. Componha o currículo para que seja facilmente acessível pelo possível empregador, de maneira que ele visualize algumas informações básicas à primeira vista.

Você pode desencorajar alguém se ele precisar fazer o download, pesquisar ou procurar outro navegador para acessar informações sobre você.

 

1. Diretrizes gerais para o CV perfeito

Concentre-se no que é relevante para sua busca de emprego. Por que você escolheu sua universidade e quer estudar arquitetura em primeiro lugar? O que o atraiu para estúdios ou unidades de design específicas?

Você precisa destacar seu entusiasmo pelo assunto, mas também suas preocupações e interesses particulares – sejam eles técnicos, focados no design ou mais motivados socialmente.

Você pode não ter muita experiência de trabalho relacionada à arquitetura, mas e os trabalhos anteriores, talvez na restauração ou no varejo? Destaque quaisquer habilidades transferíveis que esta experiência possa ter lhe proporcionado.

Pode, por exemplo, mostrar que você tem uma ética de trabalho forte, que trabalha bem com os outros, interage positivamente com os clientes, é confiável e tem iniciativa. Obviamente, se você teve a sorte de trabalhar como estagiário em uma clínica ou outro ambiente semelhante, é necessário dizer isso.

Não é apenas um trabalho remunerado que é relevante. O trabalho voluntário para sua comunidade local, por exemplo, demonstra iniciativa. Atividades extracurriculares, como participação em equipes esportivas, clubes ou sociedades universitárias, também devem ser listadas.

Isso indica sua capacidade de interagir com outras pessoas e de buscar seus interesses. Eles também sugerem uma capacidade de planejamento, paciência, trabalho em equipe e pensamento estratégico.

Que habilidades você pode dizer com confiança que oferece? Você tem experiência com software relacionado ao design, ferramentas de gerenciamento de projetos, criação de apresentações ou elaboração de relatórios?

É importante incluir suas qualificações e quaisquer prêmios acadêmicos que você ganhou.

 

2. Corresponda seu perfil à função

Destacar o que você tem a oferecer para a função específica para a qual está se candidatando é vital. As habilidades e os conhecimentos precisam corresponder ao escopo de sua função como aluno, que trabalha em um escritório durante o ano.

Você pode progredir se você se familiarizar com o que pode ser esperado de você na prática.

Um bom currículo pode indicar uma atitude positiva e habilidades pessoais, bem como know-how técnico. Os candidatos que demonstram inteligência emocional são muito procurados.

Assim como a experiência e as habilidades desenvolvidas durante as atividades não acadêmicas, ser capaz de analisar sua personalidade e explicar como tudo isso trará benefícios para o papel, além de mostrar maturidade, mas também dá ao empregador uma ideia de como você  encaixará sua empresa em particular.

 

3. Conheça o seu potencial empregador

Conhecimento sobre a empresa a qual possui a vaga a que você está se candidatando, é essencial para o sucesso. Um estudante que pesquisa a empresa, os projetos e a ética, mostra interesse genuíno e é capaz de demonstrar como sua experiência e interesses são relevantes para o trabalho. Isso causará uma boa primeira impressão.

Você pode fazer isso olhando as mídias sociais ou o site da empresa, mas não tenha vergonha de usar sua rede pessoal. Você conhece alguém que costumava trabalhar lá ou ainda trabalha? Pergunte a eles.

Em seguida, você pode adaptar sua aplicação para mostrar relevância e interesse genuíno no tipo de trabalho e projetos que eles executam e usar sua carta de apresentação para expandir isso.

Embora você possa preparar um currículo geral para todos os fins, tente personalizá-lo de acordo com a prática em que está se candidatando, a função real, a descrição do trabalho e as especificações pessoais disponíveis.

Por exemplo, considere em que setor a empresa atua – residencial, local de trabalho, saúde, habitação, comercial ou intersetorial? Eles são uma empresa pequena, média ou grande?

 

4. Escreva o conteúdo do seu CV

A ordem em que você lista as informações é importante. Os bits essenciais precisam estar no topo da primeira página para chamar a atenção do leitor. Para candidatos a cargos experientes, esses serão papéis atuais e recentes; ao se candidatar à sua primeira vaga de emprego, isso deve ser uma primeira declaração, essencial junto com sua educação universitária.

A apresentação de informações pessoais precisa ser profissional; forneça seu nome na íntegra e evite incluir um endereço de e-mail “jokey”. Uma foto não é necessária.

 

# Declaração Pessoal

Isso não é estritamente necessário. Se for simples e informativo, no entanto, servirá a um propósito. Limite-o a duas ou três frases, destacando sua situação atual e qual o papel que você está procurando. Transmitir suas habilidades e talentos individuais, evitando declarações e clichês genéricos.

# Educação

É provável que este seja o aspecto mais diretamente relevante da sua inscrição neste momento da sua carreira. Indique sua universidade ou instituição acadêmica.

# Habilidades Técnicas

Defina suas habilidades e proficiência específicas, principalmente em pacotes de softwares, como por exemplo: Revit ou ArchiCAD (Softwares BIM); SketchUp ou 3DS Max (Modeladores 3D convencionais); AutoCAD (Desenho técnico em CAD 2D); D5 Render, Twinmotion ou V-Ray (renderizadores).

Seja franco quanto ao seu nível de especialização, pois isso pode ser testado como parte do processo de entrevista. Você pode ilustrar isso mostrando exemplos de seus desenhos no software relevante em seu portfólio. Certifique-se de incluir outras habilidades relevantes, como desenho à mão por exemplo.

# Experiência de Trabalho

Se você concluiu um estágio em uma empresa de arquitetura ou outro ambiente relacionado a design ou construção, faça isso subir mais na ordem do seu currículo.

Aqui, novamente, seu portfólio pode mostrar todos os desenhos que você produziu – não os de outros ou a prática em geral. Liste o software usado e o tempo que você trabalhou no desenho. Caso contrário, liste qualquer trabalho remunerado e voluntário e seja claro sobre as habilidades que aprendeu.

# Outras Habilidades

Você fala línguas estrangeiras, já fez um curso de primeiros socorros, possui uma carteira de motorista? Essas informações podem adicionar significativamente ao seu CV.

# Funções Extracurriculares ou Posições de Responsabilidade

Inclua quaisquer funções na escola ou universidade que não sejam específicas para o seu estudo, seja você membro de uma sociedade ou uma equipe de esportes da universidade.

# Hobbies e Interesses

Idealmente, eles devem mostrar alguma relevância para a arquitetura ou o design – fotografia ou desenho da vida, por exemplo. Mas anote tudo o que mostra que você se interessa pelo mundo ao seu redor, diferentes culturas, criatividade ou ambiente construído.

# Referências

Ofereça referências ou liste-as se você ainda tiver espaço em seu currículo. Se possível, eles devem abranger o seu empregador mais recente e devem ser o seu gerente imediato, em oposição a um colega. Se você não conseguir fornecer uma referência relacionada ao trabalho, use as acadêmicas – seu tutor, por exemplo.

Se necessário, inclua uma referência pessoal – idealmente, alguém que o conheça há cinco anos ou mais, talvez um líder religioso ou um amigo profissional de seus pais. Certifique-se de anotar brevemente o contexto da referência e avisar as pessoas de que elas podem ser abordadas.

Se houver lacunas recentes em seu currículo, forneça uma explicação simples, como seis meses viajando pela Europa Oriental ou realizado trabalho voluntário ao procurar emprego. Adicione uma breve declaração sobre o que aprendeu durante esse período. Lacunas inexplicáveis ​​podem adiar a pessoa que está lendo seu currículo.

Acima de tudo, seja honesto. É provável que você tenha que elaborar seu currículo durante uma entrevista, para ser responsável por quaisquer imprecisões ou exageros da verdade.

 

5. Apresentação do seu CV

Mantenha a fonte simples, limpa e legível: texto em preto sobre fundo branco. Seu portfólio mostrará sua criatividade. Um bom currículo de arquitetura é aquele que é facilmente lido.

Se você optar por usar gráficos para demonstrar sua criatividade, mantenha as palavras claras e legíveis. Explique todos os símbolos usados.

Esteja ciente de que o empregador lerá os desenhos em oposição ao texto, portanto, tente mostrá-los em uma escala apropriada, mesmo que isso signifique dividir uma peça de apresentação.

Seja consistente na formatação, principalmente se estiver usando letras maiúsculas ou itálico. Mantenha-o sucinto e focado – os marcadores devem ser curtos. Idealmente, seu currículo não deve exceder duas páginas A4.

 

6. Verificação final

Verifique sua gramática e ortografia, especialmente o nome do cargo o qual você está se candidatando. Erros de ortografia podem significar que os candidatos caem no primeiro obstáculo.

Peça a alguém que leia o seu currículo e busque feedback sobre o conteúdo, bem como erros ou imprecisões.

Se você preparou o currículo no Word, considere convertê-lo para um PDF, que é fixo e fácil de usar em plataformas e dispositivos.

 

7. Acompanhe diferentes versões do seu CV e suas aplicações

Depois de concluir o seu currículo para uma determinada solicitação de emprego, anote a quem você o enviou e quando. Tenha em mãos uma lista das empresas que você escreveu para o caso de ligarem para você. Registre informações básicas sobre cada uma, como nome, local e setor, para que você possa responder profissionalmente.

Agora tudo o que você precisa fazer é aguardar a ligação.

Quer saber mais sobre carreira profissional, acesse aqui

Você também pode gostar de
Principais tendências na construção civil em 2020
6 coisas que todo gerente de engenharia deve fazer pela manhã
Um resumo da indústria de construção verde
5 etapas para marcar sua empresa de construção