Home > Arquitetos de Sucesso > A incrível história do arquiteto Oscar Niemeyer

A incrível história do arquiteto Oscar Niemeyer

/
10 abr 2019
//
Oscar Niemeyer

Oscar Niemeyer é um dos arquitetos que têm mais reconhecimento em todo o mundo e, no Brasil, ele é o símbolo dessa profissão, bem como de precisão nos projetos e de estilo. As suas realizações já foram questões de provas de concursos ou escolares, além dos seus aniversários serem lembrados pelos veículos de comunicação.

Oscar Niemeyer

Imagem: casacor.abril.com.br

Ele nasceu no ano de 1907 e faleceu no ano de 2012, quando já estava com 104 anos. Carioca, Niemeyer se formou na Escola Nacional de Belas Artes, que foi transformada depois na UFRJ, e começou as suas grandes parcerias quando estava no terceiro ano do curso. Nessa época, ele tornou-se estagiário de um importante profissional, o Lucio Costa, que ele ajudou a criar as instalações do Palácio Gustavo Capanema.

Ele fez projetos para muitas construções no exterior e o seu talento fez com que uma das universidades mais prestigiadas dos Estados Unidos convidasse-o para dar aulas: era a Universidade de Yale. Além dessa, a Universidade de Harvard também o convidou para ser docente nos seus cursos de Design.

Uma grande parte dos projetos de Niemeyer tem a influência russa e uma razão para isso é que ele atuou com Le Corbusier. Mais um exemplo do reconhecimento internacional desse arquiteto vem com nada menos que as Organizações das Nações Unidas (ONU): o prédio da sua sede, que fica em Nova York, foi projetado por ele.

Como ele chegou à projeção de Brasília?

O nome de Oscar Niemeyer é sempre relacionado à capital do Brasil por ter sido ele quem fez o seu projeto arquitetônico. Foi o próprio Juscelino Kubitscheck quem fez o convite para que ele pensasse em como seriam os prédios da nova capital e, tendo aceitado, o arquiteto fez os edifícios administrativos da cidade. Até hoje, eles são mantidos e passam por conservação constante.

Oscar Niemeyer

Imagem: blogdaarquitetura.com

Na realidade, o que JK queria quando convidou Niemeyer era o seu senso de modernismo. Essa era, notoriamente, a sua corrente estilística, o que é confirmado pelas linhas e pelas formas que ele utilizava em seus projetos. Uma vez que a capital estava sendo construída totalmente e que JK já apreciava a modernidade, ninguém melhor que esse arquiteto para representar externamente o que ocorreria no Governo.

Algumas conquistas dele que foram posteriores a esses projetos (na verdade, ocasionadas por eles), foram a entrada no Instituto Americano de Arquitetos e ainda a direção e toda a parte de Arquitetura da agora prestigiada Universidade de Brasília.

Quais foram os principais projetos de Oscar Niemeyer?

Brasília foi a sua obra prima, mas o arquiteto realizou projetos em outras localidades, como Curitiba e até na Espanha. Dentre os principais desenhos está o Museu de Arte Contemporânea de Niteroi, no Rio de Janeiro, além do Parque do Ibirapuera e do Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

Outros projetos importantes foram a Cidade Administrativa de Minas Gerais e também o Edifício Copan. A Venezuela também tem uma construção idealizada por esse grande arquiteto brasileiro: é o Museu de Arte Moderna de Caracas. Falando das suas obras em Brasília, tem-se o Palácio da Alvorada, além da Catedral brasiliense e ainda do Congresso Nacional. Há, ainda, o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, que fica em Belo Horizonte.

Oscar Niemeyer

Imagem: blog.royalhoteis.com.br

Aspectos pessoais

O arquiteto teve uma filha com a sua primeira esposa, Annita Baldo, com quem ficou por muitas décadas: o nome da sua filha é Anna Maria Niemeyer. Infelizmente, Annita faleceu no ano de 2004 e, depois de três anos, Niemeyer casou-se novamente: foi com a sua secretária, que se chamava Vera Lúcia Cabreira.

Oscar Niemeyer

Imagem: archdaily.com.br

Um aspecto interessante é que, mesmo já debilitado por causa da sua idade e dos problemas de saúde que teve, ele continuou com os seus trabalhados até falecer, em dezembro de 2012. A saúde do arquiteto já tinha sido abalada no ano de 2009, quando foi descoberto um tumor em sua vesícula e ele teve de ser operado.

No ano de 2010, ele teve outro problema de saúde e também foi internado: dessa vez, era uma infecção urinária. Foi exatamente uma infecção que tirou a sua vida: no caso, era respiratória. O arquiteto estava no Hospital Samaritano para tratar-se quando faleceu.

Um ponto bastante triste da história de Niemeyer é que a sua filha faleceu no mesmo ano que sua primeira esposa. Ele foi enterrado no mesmo cemitério que a sua filha: o Cemitério João Batista, que fica no Rio de Janeiro.

Como o arquiteto influenciou outras artes

Muitos arquitetos baseiam-se nos seus desenhos para criar o seu estilo, mas esse centenário não foi influenciador apenas da Arquitetura: até mesmo na música e no Carnaval ele já esteve presente.

Na verdade, ele foi o assunto do samba enredo da premiada Unidos de Vila Isabel no ano de 2003: o nome da música era O arquiteto no recanto da Princesa e foi um marco para a agremiação, que nunca tinha feito homenagem a alguém ainda vivo que fosse tão essencial para a história brasileira. Outro detalhe grandioso é que quem compôs a música em questão foi Martinho da Vila.

100 anos

O centenário de uma série de personalidades é comemorado, mas o de Oscar Niemeyer trouxe a ele muitas premiações importantes, inclusive uma concedida por Vladimir Putin, o presidente russo: foi a Ordem da Amizade, um tipo de condecoração.

No mesmo ano, começou a ser feito o museu espanhol que tem o nome dele: é o Centro Niemeyer. As comemorações por causa do seu centenário continuaram e foi aí que ele recebeu o convite para reformar o Centro Administrativo de Minas Gerais.

Oscar Niemeyer

Imagem: simi.org.br

Reconhecimento em premiações

Como explicitado, a Arquitetura desse personagem foi reconhecida de muitas maneiras e algumas das premiações que foram concedidas a ele são o Praemium Imperiale e a Medalha Chico Mendes de Resistência, inclusive por causa do exílio que sofreu por conta da Ditadura Militar brasileira.

Outro reconhecimento a destacar é o Prêmio Pritzker de Arquitetura e ainda o Medalha de Ouro do Riba. Destaca-se o Prêmio Príncipe das Astúrias e também o Prêmio Lenin da Paz, sendo o primeiro, no ano de 1963.

Oscar Niemeyer

Imagem: http://mundoengenharia.com.br

Você também pode gostar de
Tom Wright
História marcante do arquiteto Tom Wright
maiores arquitetos brasileiros
Maiores arquitetos brasileiros: conheça os principais nomes da nossa arquitetura
compatibilização de projetos
O que é compatibilização de projetos?
cidades planejadas
8 cidades planejadas no Brasil (além de Brasília)