Home > Carreira Profissional > Projetos de arquitetura e desenhos – Diferença entre copiar e projetar.

Projetos de arquitetura e desenhos – Diferença entre copiar e projetar.

Projetos de arquitetura e desenhos - Diferença

Dicas para quem está começando com projetos de arquitetura e desenhos.

O Copista e o Projetista

Quando comecei no meu primeiro estágio eu desenvolvia um trabalho de desenhista copista. Um desenhista copista geralmente auxilia o arquiteto mais experiente na elaboração dos desenhos. Ele não projeta absolutamente nada e somente copia as informações registradas em papel, em um rascunho por exemplo, e transpassa tudo para outro lugar, que pode ser uma outra folha de papel mais trabalhada ou mesmo para o computador, que é o que mais acontece atualmente através do AutoCAD e outros programas.

A maioria de nós começamos na carreira copiando e o máximo que fazemos é colaborarmos com capricho no desenvolvimento do trabalho, sem alterar as características projetuais do mesmo, sendo apenas uma ferramenta sem envolvimento com a autoria do projeto.

Projetos de arquitetura

Projetar já é mais complexo que copiar, pois requer estudos e treino, conseguindo através da faculdade e com o tempo de estudo.

Um arquiteto é um projetista, pois ele projeta, cria, visualiza mentalmente uma ideia e a dá vida a ela. Ele “inventou” aquilo, ou seja, ele tem a autoria do projeto. Ele é um projetista e daí em diante outra pessoa pode perfeitamente trabalhar o desenho que ele criou sem ter participação na criação do mesmo.

No meu livro sobre Projetos de Prefeitura eu menciono as atribuições que o profissional deve possuir para poder assinar a autoria do projeto, ou a responsabilidade técnica, principalmente na aprovação de projetos em prefeituras municipais, um assunto primordial para quem está pensado em trabalhar na área.

 

Na faculdade você aprende a projetar e lembro-me muitíssimo bem da minha primeira aula na faculdade, quando o professor naquele bate papo inicial para conhecer a turma, nos fez a seguinte pergunta:

_ Por que vocês querem ser arquitetos?

E lembro-me mais ainda das respostas:

_ Porque eu já trabalho com o AutoCAD e tenho habilidade com desenho.

Mas o melhor mesmo foi o comentário do professor para a turma, depois de ouvir todos falarem tão orgulhosamente que já trabalhavam com o AutoCAD:

_ Ser Arquiteto é muito mais do que desenhar no AutoCAD.

O fato delas trabalharem com desenho ou AutoCAD não é garantia de ser um bom arquiteto e isso é típico de quem está começando na área.

Para ser Arquiteto são necessárias habilidades e talentos natos, apesar de ser perfeitamente possível que um aspirante a arquiteto desenvolva essas habilidades através de técnicas, não sendo necessário ter nascido um gênio para isso.

Ser arquiteto não é apenas desenhar!

O que é importante para esse aspirante é ter em mente que nossa carreira é bem complexa, pois ela abrange muito da área de humanas como história, estética e ocupação dos espaços na cidade, simultaneamente a exatas como cálculos, quantitativos e geometria.

A Arquitetura para nosso desespero pode estar classificada tanto em uma como em outra área, diferentemente de outras carreiras que são bem especificas.

Existem muitos testes vocacionais que podem lhe ajudar muito na decisão. Eu particularmente nunca fiz nenhum, mas se você tem dúvidas, não custa nada tentar e se conhecer um pouco melhor.

Com os conceitos que você aprende na faculdade você se torna apto a dar asas a sua criação. As ideias vagam no mundo da abstração para o nosso mundo e é necessário que elas repousem no mundo da representação. Para isso temos as mais variadas ferramentas de desenho, através de programas que podem nos facilitar muito a vida.

 

Programas para Arquitetos

Exemplos de programas de representação 2D ou 3D para projetos de arquitetura são AutoCAD, Sketchup, 3DSMax, Lumion, Vray, Artlantis. Não possuem parametria de complexidade em sua essência, trabalhando apenas o externo às estruturas, ou seja, o visual e não o aspecto construtivo em si, interligando as informações construtivas em um banco de dados.

Programas que trabalham com conceito BIM mais conhecidos são o Revit, Archicad, Vectorworks, entre outros, criam uma espécie de protótipo da edificação onde se é possível prever com precisão cada etapa a ser desenvolvida, minimizando custos desnecessários e até mesmo desperdícios de forma geral, pois tudo é sempre previamente estudado e calculado.

Na minha opinião chamar um programa desse porte de Maquete Eletrônica é um pecado, pois o termo maquete eletrônica é comumente utilizando para programas de pura representação como o Sketchup ou 3DSMax, por exemplo.

Se você trabalha com projetos de arquitetura ou se você trabalha apenas com maquetes, eu diria que você precisa conhecer esses programas para ter mais opções de ferramenta de trabalho, para que você forme sua opinião sobre o assunto e com isso possa escolher o melhor para a atividade que você desempenha.

Você pode usar por exemplo, Revit ou Archicad, para criação de maquetes eletrônicas sem problema nenhum. Estará buscando os benefícios da modelagem das ferramentas de construção civil em um programa BIM, utilizando apenas uma parte de toda a potencialidade que ele oferece sem deixar de criar apenas uma maquete eletrônica.

O único problema desses programas BIM é que apesar deles possuírem grandes capacidades de projeção de modelagem da construção civil, a sua representação gráfica final ainda não é tão boa quanto a do AutoCAD por exemplo, fazendo com que muitos profissionais mesclem o uso desses programas, trabalhando o melhor que cada um oferece no resultado final.

Exemplo disso é o Archicad, e até mesmo o Revit, onde muitos profissionais ainda finalizam pranchas de projetos de arquitetura no AutoCAD devido ao maior controle de qualidade da finalização quanto a representação gráfica. O AutoCAD ainda bate um bolão quando o assunto é uma ótima representação final.

Por isso volto a dizer quanto mais dos programas você conhecer mais condições de fazer boas escolher você terá, consequentemente mais produtividade e qualidade você obterá em seus trabalhos.

2 Respostas

  1. William Villar

    Boa tarde Luciana,concordo plenamente com você porque fui copista e só depois que conclui o corço
    de desenho arquitetônico é que percebi a deferência entre copista e desenhista. Hoje sou arquiteto e
    professor de projeto 1 e falo exatamente para meus aluno que não basta saber AUTO CAD te que ter dedicação.

  2. Rogério Pereira

    Estudei o curso de tecnico em edificações,tecnico em desenho da construção civil e estou estudando tecnico em computaçaõ grafica posso desenvolver projetos?
    Obrigado

Deixe um Comentário