Home > Design de Interiores > Como proteger o existente da obra – Dicas de proteções

Como proteger o existente da obra – Dicas de proteções

///
Comments are Off

Antes de começar uma obra ou uma reforma, um item importante para quem deseja atuar em Arquitetura de Interiores é conhecer sobre os tipos de conservação do existente da obra a reformar.

Protegendo o existente da obra antes da reforma

Depois de termos cumprido estes 3 passos:

– Projeto do Arquiteto aprovado pelo cliente;

– Projeto de Reforma aprovado e autorizado pelo condomínio;

– Profissionais ou equipe de construção de qualidade selecionados.

Qual a primeira medida a ser tomada?

Manter no mesmo estado as condições do existente.

Como?

Protegendo tudo que pode sofrer danos acidentais. Reforma em apartamento tem suas peculiaridades…

Todo mundo sabe que obra está sujeito a sujeira e poeira, os objetos podem ser riscados, manchados.

As proteções são um cuidado especial que o empreiteiro precisa ter com a obra para que ela seja entregue em perfeitas condições de uso e qualidade de uso. Sem danos recorrentes do período de reforma.

As proteções mais utilizadas são para pisos, portas, janelas, vidros, antes de começar o quebra-quebra.

protecoes de piso

Proteções de piso

E lá de fundo (imagem acima), quem?

O nosso projeto executivo só na espera de trazer à vida tudo o que está ali especificadinho no papel.

Como a intervenção de reforma é grande, todo cuidado é pouco!

Vidros, guarda-corpos e portas todas protegidas contra possíveis danos.

Envolve-los com papelão canelado ou plástico bolha evita acidentes. E não se esqueça de proteger os trilhos das portas de correr com proteções em madeira. O investimento vale a pena!

Veja abaixo uma sequência de imagens com as etapas de reforma que estão sendo realizadas em nossa obra:

protecoes de portas e vidros

Proteções de portas e vidros

Veja alguns itens a serem protegidos durante a obra

  • Proteções de portas e vidros;
  • Proteções para guarda corpos e portas de correr;
  • Proteções em madeira para os trilhos para as portas de correr;
  • Não podemos nos esquecer dos espelhos e das peças e metais a serem reutilizadas.

Eu sei que uma obra já possui muitos gastos e que proteções podem ser aparentemente um item desnecessário, ou ainda os gastos com proteções podem ser considerados itens a serem economizados.

Mas neste caso acredito também valer aquela máxima de que o barato sai caro.

Em reformas, todo cuidado é pouco!

E  não proteger esses itens pode custar  caro ao seu cliente, já que um vidro quebrado ou uma esquadria riscada podem também gerar cursos de reparo posteriormente…

A responsabilidade da obra além do empreiteiro é SUA também e você pode ser convocado a ser responsável por isso.

Portanto, proteja o existente a ser conservado da obra. O seu cliente agradece e você fica tranquilo!