Home > Casa & Jardim > Quero construir – O que fazer?

Quero construir – O que fazer?

///
Comments are Off

Muita gente me procura perguntando o que precisa fazer antes de construir uma casa. Sendo assim, resolvi criar este artigo e ajudar a tantas outras pessoas que possam estar a procura destas informações.

8 Dicas necessárias antes de construir uma casa

Antes de comprar um lote/terreno

Se você está adquirindo um terreno para construir a sua tão sonhada casa, para que a escolha não incorra em prejuízos, a atitude mais sábia, antes de construir, seria sempre consultar um profissional qualificado antes de fechar qualquer negócio.

Um corretor de confiança ajuda na escolha do terreno, um arquiteto e/ou um engenheiro também, cada um dentro de sua especialidade.

Existem particularidades técnicas que determinarão um custo final maior ou menor da obra, ou até mesmo a sua inviabilidade econômica na escolha do terreno.

Essa análise faz parte do trabalho do arquiteto, que o leigo infelizmente não tem conhecimento ou experiência para fazer. O arquiteto pode orientar na aquisição do terreno, evitando uma má escolha que causará problemas no futuro.

Muitas vezes o cliente tem em mente um tipo especifico de projeto que é totalmente incompatível com o tipo de projeto ou com o orçamento disponível para a construção. Uma escolha sem critérios pode causar impactos no sonho do cliente de realizar um projeto com X ou Y características específicas.

Um ítem importante e que deve ser observado com atenção ao escolher o terreno são suas condições físicas.

Verifique se não existem pontos onde a água fica empoçada, ou se ele sofreu um grande aterro. No primeiro caso, vai-se gastar mais com drenagem e impermeabilização, no segundo haverá a necessidade de fundações mais profundas e caras.

Os vizinhos são boas fontes de informação, analise as obras feitas nos terrenos vizinhos, como foram feitas e se há trincas nas paredes. Se houver trincas existe uma grande possibilidade de o solo da região ser instável, o que significa gasto maior para a execução de fundações adequadas.

Lembre-se que a posição solar e a ventilação são essenciais na hora de determinar a posição dos cômodos em uma construção.

Uma vez estando definido o terreno e o construção que será feita, é hora de partirmos para a contratação do arquiteto. Este vai adequar o programa da obra ao terreno escolhido e ao orçamento disponível.

Escolhendo um arquiteto

É comum pensarmos que a função do arquiteto se resume apenas à questão estética do projeto, pura e simplesmente.

Ledo engano, pois o arquiteto é sim o grande idealizador de todo o conjunto arquitetônico da obra e também é o grande facilitador / intermediador, para que todos os trâmites possam ocorrer de forma simultânea e orquestrada, desde as primeiras ideias até a entrega final da edificação.

Além de nos perguntarmos sobre o que realmente faz um arquiteto, devemos saber que, sobre tudo, esse profissional tem como função “facilitar” todo o processo da construção de uma obra, tarefa que vai muito além do projeto em si. Ele é a chave que vai literalmente abrir as portas da sua nova casa.

Antes de construir sua casa, ao contratar os serviços de um arquiteto, é importante termos a consciência de que, como em todas as profissões, existem bons e maus profissionais.Portanto algumas medidas devem ser analisadas antes de sairmos em busca de um profissional no mercado.

Mas antes de adentrarmos esse quesito, é preciso lembrar que no momento em que o cliente deseja adquirir um terreno, ele antes tenha conhecimento sobre ele.

Antes de sair a procura de um arquiteto, entenda o valor dos seus serviços para nunca escolher o profissional pelo preço dos seus honorários somente. O barato pode sair caro, pois honorários de valores muito baixos podem ser proporcionais a experiência e a competência do profissional contratado.

  • Busque por referências de trabalhos realizados, indicações de conhecidos são importantes e inspiram mais segurança por parte de quem contrata.
  • Procure ter conhecimentos dos serviços que serão prestados. Para executar uma obra são necessários documentos obrigatórios a serem fornecidos pelo cliente para aprovação em prefeitura, bem como a contratação de projetos complementares, quando também exigidos. Os bons arquitetos oferecem quem possa realizar todos os serviços necessários, não só à aprovação do projeto como também para sua execução;
  • Pergunte sobre as necessidades e as responsabilidades legais que deverão ser assumidas pelo profissional, tanto para a aprovação do projeto bem como a execução da obra;
  • Mantenha um diálogo aberto com o arquiteto. Não omita nenhuma informação importante e participe das etapas do projeto e da obra. Dê sugestões e opine sempre que achar que deve. É mais fácil e mais barato fazer alterações quando o processo estiver ainda em andamento do que depois de praticamente pronto.

Se, ainda assim, restar alguma dúvida quanto às vantagens de contratar um arquiteto, compare o custo da contratação de um profissional competente em relação ao valor total da obra.

Você perceberá que esta representa uma pequena fração se comparado ao custo total e os benefícios de uma obra bem planejada compensam a contratação um bom profissional.

Além do Arquiteto preciso de algum outro profissional para começar minha obra?

Além do autor do projeto, o arquiteto, a Prefeitura Municipal sempre irá exigir a discriminação do responsável técnico pela obra.

O arquiteto, além de autor do projeto, também poderá ser o responsável legal pela execução da obra, sendo de sua responsabilidade as sanções penais no caso de eventuais sinistros.

Também é ele o responsável por cumprir todas as exigências legais, assim como zelar pelo perfeito funcionamento das instalações e pela solidez da construção durante um período de até cinco anos após a conclusão da obra, conforme determinado pelo código civil.

Portanto o profissional mais indicado para assumir a responsabilidade pela execução ou gerenciamento da obra é o próprio autor do projeto, pois ele conhece a fundo todas as suas particularidades.

O que preciso pagar além do projeto para iniciar a minha obra?

Estas taxas variam de um município para outro, mas em geral você vai gastar:

  1. taxa de alinhamento e informações urbanísticas;
  2. taxa de aprovação de projeto;
  3. taxa de alvará de construção.

Inicialmente são estas as taxas a serem cobradas, porém a taxa da RRT (Registro de Responsabilidade Técnica) fica sob responsabilidade do arquiteto incluir no orçamento dos projetos ou deixar por conta do proprietário. Geralmente são de responsabilidade do proprietário.

Quanto tempo leva para liberar o projeto na prefeitura?

Este ítem, assim como o anterior, também varia de acordo com a organização de trabalho de cada município. Porém o prazo médio gira em torno de 6 meses e por isso a necessidade de se programar, bem como alinhar tempo de realização da obra, prazos e expectativas sobre se mudar para o local.

Quais os documentos que preciso ter no barraco de obras?

É de suma importância deixar uma cópia dos projetos aprovados pela prefeitura, uma cópia da RRT e uma placa do profissional responsável em local seguro e de fácil visualização, pois quando passarem os fiscais do CAU e da prefeitura, estes documentos serão exigidos. A não existência desses documentos no local é passível de multa.

Material de Construção

Antes de construir ou começar a construção propriamente dita, é conveniente visitar várias lojas para adequar o sonho à realidade do capital disponível.

É preciso antes de tudo lembrar da qualidade do material de construção que vai ser comprado, não se esquecendo de que a qualidade dos produtos varia, da mesma forma que variam os preços de uma loja para outra, principalmente para mercadorias que ainda não tiveram suas normas de produção estabelecidas pela ABTN – Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Mão de Obra

Não se acanhe em passar para o papel tudo o que vai sendo combinado com os fornecedores, principalmente os de mão-de-obra. É aquela velha história, “o combinado não é caro”. Essa é a forma para garantir seus direitos caso apareça algum imprevisto.

Em geral, se contrata mão-de-obra por empreitada, isto é, um valor fixo estabelecido por um certo lote de serviços.

Mas em situações especiais pode-se contratar por preço unitário ou por dia, sendo neste caso altamente recomendável que o proprietário contrate um engenheiro ou arquiteto especializado em obras para assessorá-lo, pois o custo da obra pode fugir totalmente de controle.

O fim da obra propriamente dita marca o início de uma nova etapa: a regularização da mesma junto aos órgãos públicos. Estamos falando do INSS, da Prefeitura Municipal e do Cartório de Registro de Imóveis.

Terminada a obra, o proprietário ou seu profissional contratado (arquiteto), deverá solicitar o “habite-se”. Este é pedido junto à Prefeitura, que possui uma tabela que classifica a categoria da obra, definindo o custo por metro quadrado.

Fique tranquilo, pois ao ser assistido por um profissional competente no momento de uma decisão como esta, as chances do resultado final ser um sucesso são muito maiores do que se você tomasse as rédeas da sua obra sozinho, sem orientação.

Para o cliente vale a pena!

E para quem deseja entrar para área como prestador de serviços, análise tudo isso com o proposito de melhorar o seu “approach”, bem como a conduta profissional de forma a criar diferenciais atrativos para sua carreira profissional.