Home > Carreira Profissional > Trabalhar em escritórios de arquitetura – Grandes X Pequenos

Trabalhar em escritórios de arquitetura – Grandes X Pequenos

///
Comments are Off

É sabido que trabalhar em escritórios de arquitetura é o desejo de grande parte dos alunos recém formados em arquitetura. Mas sabemos também que há vantagens e desvantagens no que se diz respeito a trabalhar em grandes ou pequenos escritórios. Neste artigo vou falar sobre as vantagens de se trabalhar em pequenos e grandes escritórios de arquitetura.

5 TOP razões para se trabalhar em escritórios de arquitetura grandes

1. Trabalhar com projetos internacionais

Trabalhar em escritórios de arquitetura grandes com projetos internacionais pode ser uma experiência muito gratificante e educativa!

Toda a equipe do projeto é “forçada” a aprender sobre o local da obra, que por sua vez irá educar a todos sobre a cidade, as estradas, o funcionamento do fluxo de pessoas, o tamanho da escala do ambiente, os sistemas de transporte, as atrações, os centros culturais, os objetivos políticos, desenvolvimento e por ai vai.

Infelizmente, nem todos terão a oportunidade de visitar o local da obra, mas aqueles que o fazem, vão voltar com muitas histórias e experiências.

Em um nível mais técnico, estes projetos internacionais trarão para você novas informações como os códigos de construção específicos para a área, as tolerâncias de construção, os materiais que foram adquiridos e usados e como se deve trabalhar com os mesmos, entre outros.

2. Os recursos fantásticos que se tem

A cada passo do processo do projeto, o foco central será o design. A garantia de qualidade da concepção ocorre quando as pessoas trocam ideias e diálogos de qualidade. O escritório terá uma espécie de quadro de revisões, onde conselheiros, sócios ou diretores discutirão / criticarão o projeto que está sendo desenvolvido.

A suas experiências em projetos anteriores podem ser incorporados e novas ideias poderão também ser testadas.

Este quadro de revisões permitirá que todos possam ver o que os outros estão fazendo e as idéias e comentários serão sempre bem-vindas.

Além da experiência em trabalhar com grandes arquitetos, trabalhar em escritórios de arquitetura grandes agrega a sua carreira pelo fato da tendência a ter grupos especializados que se concentram em tarefas específicas e trabalham em paralelo com arquitetos de “base”.

Eles podem incluir:

  • Grupos de estudo urbanos que executam ótimas análises para sites;
  • Visualização: Seja em 3D ou a mão livre;
  • Modelagem 3D especializado em geometria parametrizada;
  • Equipes de especificação;
  • Especialistas bibliotecas de materiais;
  • Pesquisa focada sobre sustentabilidade;
  • Fotografia.

Estas equipes serão capazes de apoiar os arquitetos para criar apresentações impressionantes em competições e apoiar os projetos que já estão em curso.

Itens como contratos, orçamentos e outros também são trabalhados por membros seniores da equipe do projeto ou pessoas no escritório que se especializaram nestas áreas em particular.

3. Trabalho ético e democrático

Algumas empresas tendem a ter um escritório de arquitetura com maior possibilidade de interação. Ou seja, todo mundo tem a oportunidade de dar o seu próprio contributo para o projeto.

Às vezes, algumas idéias podem ser iniciadas pelos donos do escritório ou os mais experientes, mas a chance de você poder contribuir sempre existirá. A maioria dos arquitetos serão totalmente envolvidos no projeto, o que faz sentido, uma vez que os arquitetos são capacitados na faculdade para isso.

A partir de um briefing, os arquitetos e os designers irão trabalhar juntos para equacionar toda a informação e deixá-la mais compreensível para todos, o que se traduz em gráficos, mapeamento, estudos de sombra / radiação solar, vistas e assim por diante .

Todas essas informações serão utilizadas para criar uma apresentação visual para o cliente – apresentações em Powerpoint, impressos e brochuras são os formatos típicos. Isto continuará sendo assim pelas próximas fases conceituais em diante.

4. Trabalho focado

Ao contrário de uma pequena empresa, os grandes escritórios de arquitetura são conhecidos por trabalhar em grandes projetos – centros de transportes, aeroportos, grandes escritórios,etc.

As equipes do projeto serão, naturalmente, divididas em equipes menores, que vão focar em frentes como núcleos, fachadas, tetos, banheiros, telhado, estrutura e assim por diante.

O número de pessoas em cada tarefa varia dependendo da complexidade, mas o principal fator para o sucesso do projeto será a comunicação e a colaboração com todos na equipe. Claro, os desenhos podem ser criados com arquivos separados, mas a comunicação entre os profissionais será a chave do sucesso.

Ter uma parte deste papel a desempenhar, num todo maior, é o que torna tudo muito mais excitante e estimulante. Claro que, se alguém não está motivado numa área particular do projeto, sempre existirá outros locais onde se possa trabalhar.

5. Ótimo lugar para fazer grandes amigos

Finalmente, ao se trabalhar em escritórios de arquitetura grandes, tem-se a oportunidade de conhecer um monte de gente. Deve haver mais de 10 línguas diferentes faladas no escritório e você terá chances de conhecer pessoas muito agradáveis com uma enorme experiência em arquitetura e na vida.

Os grandes eventos sociais que acontecem no ano e as palestras / apresentações sempre ajudam a unir mais as pessoas. Uma bom restaurante, bar ou café também ajuda a quebrar o gelo e permitir que uma boa conversa diária desenvolva grandes relacionamentos.

Top 5 Razões para trabalhar em escritórios de arquitetura pequenos

1. Oportunidades

Os pequenos escritórios de arquitetura geralmente precisam que cada profissional saiba realizar vários tipos de trabalhos. Não existe especialistas numa única área.

Claro que você realizará o seu trabalho sob a supervisão de um dos arquitetos plenos, mas na maioria das vezes, você será o maior responsável pela resolução dos problemas.

Você terá que aprender a fazer quase tudo bem rápido: participar das reuniões com os clientes, realizar os desenhos, negociar informações, etc.

Isto fará com que você aprenda muito e tenha uma visão geral de como um escritório de arquitetura funciona.

2. Horário de trabalho

Eu sei que colocar “horário de trabalho” nesta lista é uma decisão interessante e existe a possibilidade de que outras pessoas tenham experiências muito diferentes do que a minha. Em uma pequena empresa, você estará muito bem informado sobre a vida pessoal de seus colegas de trabalho.

Todo mundo sabe praticamente tudo o que há para saber sobre você e o que você fez na noite passada, como está indo seu namoro, o que vai jantar hoje, entre outras coisas. Por esta razão, é difícil exigir dos funcionários que trabalhem de uma maneira que nem mesmo os donos estão preparados para trabalhar.

Eu costumo começar a trabalhar às 7h15min todo dia para que eu possa ir embora às 17:30h, para passar o tempo com meu marido. Eu não quero trabalhar à noite e fins de semana.

Por isso, não posso exigir que a equipe trabalhe em horários malucos também!

Em uma grande empresa você pode quase nunca ver o seu chefe, então será que eles se importam se você está trabalhando 16 horas por dia?

Talvez isso não seja justo, mas eu não acho que estou totalmente errada também.

3. Se expondo ao cliente

Os pequenos escritórios de arquitetura são construídos com relações pessoais com seus clientes e desde que todos os empregados contribuam em todas as fases do projeto, os clientes não estão isolados desta fase.

Isto significa que, sendo você uma pessoa jovem, poderá compartilhar toda a energia que o dono geralmente tem sobre o desenvolvimento e construção do novo projeto do cliente.

4. O dono do projeto

Ao trabalhar em escritórios de arquitetura pequenos, verás que todos os processos do desenvolvimento do projeto estão ali para ser acessados quase que de imediato. Não acredito que eu possa vir com um projeto no escritório sem entender que ele será um produto final das soluções que vieram de cada um dos colaboradores que trabalham lá.

Embora possa existir o arquiteto que esteja na posição “superior” no escritório, isso não significa que será ele quem vai achar a solução de um problema e sim a equipe mais jovem, incluindo você que chegará a desenvolver a solução final do projeto.

5. Ser um mentor para o seu crescimento pessoal

Como todo mundo precisa fazer de tudo um pouco, você será exposto a todas as facetas do negócio. Como resultado, e se você deixar o escritório um dia, você com certeza estará melhor preparado para andar com suas próprias pernas, se isso for algo que te interessar. Acredite, Isto interessa a todos os Arquitetos.