Home > AutoCAD > 10 dicas de AUTOCAD que você precisa saber!

10 dicas de AUTOCAD que você precisa saber!

///
Comments are Off

Hoje estamos aqui eu e minha parceira Luciana Klein trazendo pra você 10 dicas de Autocad. São dicas matadoras para você ficar expert no assunto. Há um tempo atrás criei um artigo muito útil também com 10 comandos de Autocad que você não sabia que precisava.

Vamos lá!

10 dicas de Autocad

1 – SELEÇÃO INTELIGENTE COM QSELECT

Se você já é usuário de uma das versões mais recentes, com certeza já conhece o SELECTSIMILAR, correto?

Então você pode se perguntar: O que que eu vou querer com esse “comandinho” antigo se o SELECTSIMILAR já faz o que preciso?

Será mesmo?

Vamos a um exemplo!

No projeto mostrado na imagem, é necessário selecionar todos os objetos HATCH com PATTERN = _U:

Ok, vamos fazer o SELECTSIMILAR:

Com o objeto HATCH selecionado, clique com o botão direito do mouse e escolha a opção Select Similar:

Resultado: 84 objetos HATCH, pertencentes ao layer GRASS2:

Mas… espera um pouco, será que não tem outros objetos HATCH com esse PATTERN em outros layers?

Ops… tem sim:

E você ia ficar procurando isso no projeto?

Quando eu disse “lá em cima”:

No projeto mostrado na imagem, é necessário selecionar todos os objetos HATCH com PATTERN = _U:

Eu quis dizer TODOS mesmo, então vamos usar o QSELECT, veja como é super fácil!

Você pode solicitar a abertura da paleta através do prompt digitando o atalho QS, veja que o AutoCAD completa o comando:

Ou clicando no ícone dentro da paleta Properties:

Se a sua intenção ao selecionar os objetos é fazer alguma alteração nas propriedades globais, é aconselhável deixar a palete Properties aberta:

Você notou que eu realcei a opção Append to current selection set na imagem anterior, foi proposital, isso você não pode esquecer de marcar se desejar fazer alterações através do Properties ok?

Agora vamos lá!

Em Apply to: mantenha a opção Entire drawing

Em Object type: escolha Hatch

Em Properties: escolha Pattern name

Em Operator: mantenha a opção =Equals

Em Value: escolha a opção _U

Em How to apply: escolha a opção Include in new selection set

Deixe marcado a opção Append to current selection set e clique no botão OK:

O resultado são 101 objetos selecionados:

Viu como o QSELECT é poderoso?

 

2 – CRIANDO LINHAS COMPLEXAS COM MLINES

Você já conhece o comando MLINE?

Esse comando é antiiiiiiiiiiiiiiiiigo, eu lembro dele na versão R14 (eu disse R14 e não  2014, ok!).

O que ele faz? Inicialmente ele faz linhas duplas:

Se você é daqueles que só conhece os comandos que estão na Ribbon, desista, por que este comando não está na Ribbon:

E onde ele está?

Que tal perguntar para o Menu de Aplicação do AutoCAD?

Bom, agora você já percebeu que este comando NÃO ESTÁ mesmo em nenhum lugar das Ribbons!

Basta você digitar ML e pressionar a tecla <Enter> para iniciar o comando!

Vamos conhecer suas configurações:

Justification: justificação, ou localização do cursor na criação do objeto:

Justificação Top:

Justificação Zero:

Justificação Bottom:

Scale: escala, ou distância entre as duas linhas externas que formam o objeto.

Style: estilo, ou nome do estilo de MLINE que você deseja utilizar. O estilo padrão existente em todos os arquivos do AutoCAD é o Standard.

Você pode editar o tamanho dos segmentos da MLINE através das grips:

Os comandos TRIM e EXTEND funcionam nas MLINES, só que de forma um pouco diferente, veja:

Opção Merged:

Opção Open:

E você também tem outra opção para editá-las: usando o comando MLEDIT:

No exemplo foi usada a opção Open Cross:

Para criar um novo estilo de MLINE, use o comando MLSTYLE:

Então a caixa de diálogo é aberta:

Clicamos no botão NEW e definimos um nome para nosso novo estilo:

O nome digitado não está errado, não é “birra” do AutoCAD, é que no nome do estilo de MLINES não podemos usar “espaço”.

Veja que agora o botão Continue está ativado e pode (deve) ser clicado para continuarmos:

Digitamos a descrição da nossa nova Mline:

Agora vamos adicionar a linha central e definir o tipo de linha tracejado para ela.

Clique no botão Add, note que um novo elemento foi adicionado e o valor do Offset é 0 (zero): não mude esse valor:

Clique no botão Linetype e carregue o tipo de linha tracejado que você gostaria de usar, clique na sequência mostrada com os números 1, 2, 3 e 4:

Tenha certeza de que clicou sobre o tipo de linha tracejado (que foi carregado) antes de clicar no botão OK (número 4).

Caso não tenha sido selecionado, você pode clicar novamente no botão Linetype e selecionar o tipo de linha.

Note que o nome do tipo de linha escolhido é mostrado na caixa Elements:

Não faremos mais nenhuma alteração neste tipo de linha.

Clique no botão OK para voltar para a caixa de diálogo inicial e definir o novo estilo como corrente clicando no botão Set Current:

Vamos testar:

Se você gostou desse tipo de linha, entre em contato com a Luciana Klein, pois ela tem um material completo sobre as MLINES!

Este é apenas um pouco do que você pode fazer com esse comando!

 

3 – CONVERTENDO SPLINES EM PLINES COM FLATTEN

Você sabia que além do comando SPLINEDIT, você pode usar o comando FLATTEN para converter SPLINES em PLINES?

Veja como é simples:

Solicite o comando FLATTEN e selecione a SPLINE:

Pressione a tecla <Enter> para aceitar a opção Yes:

E pronto!

Acabou?

Só isso?

Só isso! Simples assim!

 

4 – DELETANDO LAYERS TEIMOSOS COM LAYDEL

Todo mundo sabe que para deletar qualquer configuração/bloco/estilos/layers que não esteja sendo utilizado no arquivo usamos o comando PURGE, certo?

Mas, às vezes, tem uns Layers teimosos que não querem ir embora!

Você sabe que não tem nenhum objeto criado no tal do Layer, nem pedaço de bloco, nem nada no Model, nem nos Layouts, mas o Layer simplesmente fica lá, te encarando, te provocando…

Não mais!

Olhe como é simples se livrar desse inquilino indesejado:

Crie um segmento de linha, ou um círculo, ou um retângulo, ou um texto, crie qualquer tipo de objeto e coloque no Layer indesejado.

No exemplo, o nome do meu Layer indesejado é INQUILINO e eu tenho um retângulo desenhado nesse Layer.

Note que o Layer corrente DEVERÁ ser qualquer outro, exceto o Layer que você quer deletar do arquivo:

Agora vamos à “mágica”!

O comando que você vai usar é o LAYDEL:

Após pedir o comando, selecione o retângulo criado no Layer que será deletado:

Pressione a tecla <Enter> para continuar:

Escolha a opção Yes para continuar:

E pronto!

 

5 – CAMINHANDO ENTRE OS LAYERS COM LAYWALK

Ahh não, não é um passeio virtual pelo desenho da forma que você está imaginando, é de outro tipo de “passeio” que eu estou falando.

No exemplo eu quero ver os objetos de um ou mais determinados Layers, mas sem ter que ficar congelando ou desligando todos os outros layers, por que é apenas uma conferência rapidinha sabe?!

Mas o exemplo tem 46 Layers:

Ok, eu poderia usar o LAYISO, mas aí depois eu teria que usar o LAYON para ligar os demais Layers novamente.

Eu não quero isso, eu apenas quero dar uma “espiada” nos objetos de determinados layers.

Então para isso eu utilizo o comando LAYWALK.

Ao solicitar o comando, esta palete é aberta:

Eu posso selecionar uma lista de Layers em sequência para visualizar os objetos na tela:

Eu posso selecionar apenas um Layer:

Eu posso selecionar vários Layers alternados, basta pressionar a tecla <Ctrl> enquanto clico nos Layers desejados:

E, ao terminar de visualizar, basta clicar no botão Close para fechar a caixa e sair do comando.

Atenção:

Se você desmarcar a opção Restore on exit, os layers não selecionados para visualização permanecerão desligados:

Neste caso, será mostrada uma mensagem de alerta, basta clicar no botão Continue:

E pronto, veja que os demais Layers estão desligados:

 

6 – ARQUIVO DWG MUITO GRANDE? TRANSFORME EM BLOCO

Às vezes você está com um arquivo cheio de blocos e hachuras e outros objetos e o tamanho do arquivo aumenta MUITO.

E você precisa reduzir o tamanho desse arquivo, como fazer?

Se você explodir blocos e hachuras… assine seu testamento, por que vão querer te matar, literalmente…

Vamos ver o tamanho desse arquivo do comando anterior: 1.74 MB

3

Como diminuir?

Simples:

Use o comando WBLOCK e crie um bloco externo do arquivo!

Vamos ver o tamanho do arquivo agora?

Míseros 373,00 KB!

7 – CRIANDO UMA TP DOS SEUS BLOCOS FAVORITOS

Todo mundo tem seus blocos favoritos para usar em seus projetos e cada pessoa organiza, salva e guarda onde bem entende.

Mas tem usuário que “se perde”… às vezes precisa usar um determinado bloco e … cadê? Não lembra em que arquivo está, nem em que pasta… enfim.

Não seria mais fácil se os seus blocos estivessem em um só lugar? Ao alcance de um clique?

É simples!

Abra o arquivo em que você tenha alguns blocos dos seus favoritos.

Abra o Design Center, você pode digitar DC e pressionar a tecla <Enter>:

Digite TP e pressione a tecla <Enter> para abrir a Tool Palette:

Agora clique com botão direito sobre a Categoria Blocks no Design Center e escolha a opção Create Tool Palette:

E … pronto!

Você pode até fechar o arquivo que estava aberto, abrir um arquivo novo e basta clicar no bloco da Tool Palette para inserir no seu novo arquivo:

O que você não pode fazer?

Apagar o arquivo dwg de onde gerou a Tool Palette.

Se você não lembra onde está o arquivo, basta clicar com botão direito sobre um dos blocos na Tool Palette, escolher a opção Properties:

O caminho do arquivo dwg pode ser visto em Source file:

Note que você também pode definir um Layer padrão para a inserção do bloco:

Então não importa qual o Layer esteja corrente, este bloco em particular será sempre inserido no Layer Blocos-Pessoas.

E se no arquivo não tiver esse Layer?

Quando você inserir o bloco, o layer será criado automaticamente!

Olha, eu acho que já passei das 10 dicas, com dicas dentro de dicas, mas vamos lá, faltam só mais 3 para completar as 10 dicas parte 2!

8 – CRIANDO E EDITANDO OS ATALHOS DOS COMANDOS COM ALIASEDIT

Você sabia que pode criar, editar e até mesmo apagar atalhos no AutoCAD?

Mas o que são atalhos?

Os atalhos no AutoCAD são chamados de ALIAS.

Por exemplo: L é o atalho para o comando LINE, M é o atalho para o comando MOVE.

Você pode editar os atalhos de duas formas: abrindo o arquivo ACAD.PGP ou usando o comando ALIASEDIT.

O arquivo ACAD.PGP pode ser aberto com o comando AI_EDITCUSTFILE:

Arquivo aberto:

Este arquivo contém os principais atalhos utilizados no AutoCAD.

Você pode editar?

Sim, você pode! Mas não deve…

Eu não aconselho editar direto no arquivo acad.pgp (aberto no Bloco de Notas), por que você pode criar um atalho que já está sendo usado por outro comando, e isto não vai dar certo!

Então use o comando ALIASEDIT das Express Tools:

Veja como é simples:

Ao solicitar o comando, a caixa de diálogo é aberta:

Com o botão Add você pode adicionar um novo atalho:

Passo 1: Clique no botão Add

Passo 2: Digite o atalho, no exemplo: LW

Passo 3: Comece a digitar o nome do comando, note que na caixa abaixo os comandos são mostrados:

Passo 4: Selecione o comando desejado para o atalho, no exemplo selecione o comando LAYWALK.

Passo 5: Clique no botão OK:

Passo 6: O Editor avisa que o atalho LW já está sendo usado por outro comando, clique no botão NÃO:

Passo 7: Acrescente uma letra L ao atalho, seu novo atalho é LWL.

Passo 8: Clique no botão OK.

Passo 9: Clique no botão Apply

Passo 10: Uma mensagem é mostrada perguntando se você quer atualizar o arquivo acad.pgp, clique no botão SIM:

Passo 11: Outra mensagem é mostrado avisando que o arquivo foi atualizado, clique no botão OK.

Passo 12: E finalmente clique no botão OK para fechar o editor de atalhos.

Veja que agora ao digitar LWL o AutoCAD mostra o comando LAYWALK:

Se você quiser editar um atalho existente, use o botão Edit:

Se você quiser apagar um atalho existente, use o botão Remove:

 

DICA EXTRA DA LUCIANA KLEIN:

Algumas vezes pode acontecer do AutoCAD não carregar o novo arquivo ACAD.PGP que você acabou de atualizar.

Se isso acontecer, use o comando REINIT para forçar o AutoCAD a recarregar o arquivo:

Marque a opção PGP File e clique no botão OK:

 

9 – PROMPT INTELIGENTE COM TECLA TAB

Sabe quando você não se lembra do nome completo do comando, só de algumas letras?

Como fazer pra procurar isso no AutoCAD?

Bom, você pode começar digitando essas letrinhas que você se lembra e usar a tecla TAB:

Vamos usar de novo umas letrinhas já conhecidas: WALK:

Agora pressione a tecla TAB uma vez e o AutoCAD “pulará” para o próximo comando mostrado na lista:

Outro exemplo?

Veja quantos comandos e variáveis de sistema que existem iniciando com as letras LAY:

E que contém LAY:

 

10 – A RODA DO MOUSE: CONFIGURAÇÕES EXTRAS

O botão do meio do mouse, que chamamos de “roda” ou “rodinha” pode ser configurado de acordo com a velocidade e direção.

A “velocidade” neste caso é o fator de zoom para maior ou menor.

A variável de sistema que controla o fator de zoom é a ZOOMFACTOR.

O valor padrão é 60.

Se você colocar um valor menor, o zoom em tempo real ficará “mais lento”, ou seja: o zoom será dado aos poucos.

Olhe esse exemplo em que o zoom está estendido:

ZOOMFACTOR com valor 5:

ZOOMFACTOR com valor 95:

E a variável de sistema que define a direção do zoom conforme o giro da rodinha é a ZOOMWHEEL.

O valor padrão é 0 (zero).

Se você mudar o valor para 1 vai inverter a direção do zoom:

 

Gostou dessas dicas de Autocad?

Então aguarde, estamos preparando um eBOOK com mais 20 dicas de Autocad!

Ao final você terá 30 dicas de Autocad (grátis) super especiais pra ser um Expert no AutoCAD!

Este artigo foi escrito em parceria com Luciana Klein, Autodesk Expert Elite.